sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Líder islâmico na Arábia Saudita diz que Daesh está ligado a Israel

O líder islâmico da Arábia Saudita, a maior autoridade religiosa do país, disse esta segunda-feira que o grupo terrorista Daesh, o auto-proclamado Estado Islâmico, está ligado a Israel e que a sua recente ameaça contra o Estado judeu é uma "mentira".

(Arquivo)

(Arquivo)

© Stringer . / Reuters

Abdelaziz al Sheij disse, numa entrevista publicado hoje pelo jornal saudita Okaz, e citada pela agência noticiosa espanhola Efe, que o EI, também conhecido como Daesh, é um "soldado de Israel", numa resposta ao líder do grupo extremista, Abu Bakr al Bagdadi.

Numa mensagem difundida no sábado, al Bagdadi advertiu Israel: "Estamos a aproximarmo-nos de vocês dia após dia e o vosso castigo vai ser duro. Não irão nunca sentir tranquilidade na Palestina e a Palestina não será a vossa casa nem a vossa terra, mas sim o vosso túmulo".

Para o líder saudita, esta ameaça contra Israel, a primeira proferida por Al Bagdadi, é "uma simples mentira", porque o EI é "um grupo doente que prejudica o Islão e uma organização instruída pelos inimigos do Islão".

O EI proclamou a existência de um califado em junho de 2014 nas zonas que controla na Síria e no Iraque, numa região onde intervieram vários países ocidentais e, mais recentemente, a Rússia, para impedir a sua expansão.

A Arábia Saudita, além de ter criado uma nova aliança de 34 estados, faz parte da coligação internacional antiterrorista encabeçada pelos Estados Unidos, que bombardeia as posições do EI há mais de um ano.

Lusa

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.