sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Homem acusado de planear ataque contra circuito de F1 de Abu Dhabi

Um cidadão dos Emirados Árabes Unidos, cuja mulher foi executada pela morte de um norte-americano, foi acusado de ligações ao grupo extremista Estado Islâmico (EI) e de planear um atentado contra o circuito de Fórmula 1 de Abu Dhabi.

© Thaier Al-Sudani / Reuters

Os media internacionais não foram convidados a assistir à audiência de segunda-feira no Tribunal de Segurança do Estado, onde o acusado, identificado apenas pelas iniciais M. A. H., ouviu a acusação que pesa contra si, referem os jornais dos Emirados Árabes Unidos.

No total, o suspeito responde por sete acusações, incluindo intenção de colocar bombas no circuito, numa loja Ikea na ilha de Yas, e em autocarros de turistas estrangeiros em Abu Dhabi, e de ter planeado ataques contra um base militar norte-americano no país e contra altos responsáveis da federação.

Segundo o Gulf News, que cita os procuradores, o homem tentou juntar-se aos jihadistas do EI no Iraque "mas, como não conseguiu deslocar-se, escolheu trabalhar nos Emirados em apoio à organização terrorista".

O homem rejeitou todas as acusações apresentadas contra e si e queixou-se de ter sido colocado em isolamento durante seis meses após a sua detenção, a 21 de novembro de 2014, indicou o jornal The National.

A sua mulher, Alaa al-Hashemi, de 30 anos, foi executada, a 13 de julho, depois de ter sido condenada à pena capital por ter matado uma professora norte-americana, a 01 de dezembro de 2014, na casa de banho de um centro comercial de Abu Dhabi.

Os Emirados Árabes Unidos, cuja população local não representa mais do que 10% dos habitantes, estão envolvidos, desde setembro de 2014, na coligação internacional que ataca o EI na Síria.

Os ataques imputados aos 'jihadistas' ou a pessoas que se inspiram em grupos extremistas são raríssimos naquela rica monarquia do Golfo que tem uma política de "tolerância zero".

Lusa

  • Zeca Afonso morreu há 30 anos
    1:11
  • Luz ultravioleta converte dióxido de carbono em metano

    Mundo

    Investigadores da Universidade Duke, nos Estados Unidos, criaram nanopartículas (partículas microscópicas) que ajudam a converter o dióxido de carbono (gás poluente) em metano (combustível) usando apenas luz ultravioleta como fonte de energia.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • "Isto é uma mentira e tem carimbo de Estado"
    2:12

    Opinião

    O preço das botijas de gás em Portugal duplicou nos últimos 15 anos. José Gomes Ferreira esteve no Jornal da Noite, da SIC, onde explicou este aumento, lembrando que a classe política prometeu que se houvesse mais empresas a operar no mercado, os preços desciam. Contudo, José Gomes Ferreira diz que "isto é uma mentira e tem carimbo de Estado". O Diretor-Adjunto de Informação SIC explicou que como o mercado é livre, os operadores vendem aos preços mais altos que podem, deste modo os preços não variam muito entre uns e outros.

    José Gomes Ferreira