sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Homem acusado de planear ataque contra circuito de F1 de Abu Dhabi

Um cidadão dos Emirados Árabes Unidos, cuja mulher foi executada pela morte de um norte-americano, foi acusado de ligações ao grupo extremista Estado Islâmico (EI) e de planear um atentado contra o circuito de Fórmula 1 de Abu Dhabi.

© Thaier Al-Sudani / Reuters

Os media internacionais não foram convidados a assistir à audiência de segunda-feira no Tribunal de Segurança do Estado, onde o acusado, identificado apenas pelas iniciais M. A. H., ouviu a acusação que pesa contra si, referem os jornais dos Emirados Árabes Unidos.

No total, o suspeito responde por sete acusações, incluindo intenção de colocar bombas no circuito, numa loja Ikea na ilha de Yas, e em autocarros de turistas estrangeiros em Abu Dhabi, e de ter planeado ataques contra um base militar norte-americano no país e contra altos responsáveis da federação.

Segundo o Gulf News, que cita os procuradores, o homem tentou juntar-se aos jihadistas do EI no Iraque "mas, como não conseguiu deslocar-se, escolheu trabalhar nos Emirados em apoio à organização terrorista".

O homem rejeitou todas as acusações apresentadas contra e si e queixou-se de ter sido colocado em isolamento durante seis meses após a sua detenção, a 21 de novembro de 2014, indicou o jornal The National.

A sua mulher, Alaa al-Hashemi, de 30 anos, foi executada, a 13 de julho, depois de ter sido condenada à pena capital por ter matado uma professora norte-americana, a 01 de dezembro de 2014, na casa de banho de um centro comercial de Abu Dhabi.

Os Emirados Árabes Unidos, cuja população local não representa mais do que 10% dos habitantes, estão envolvidos, desde setembro de 2014, na coligação internacional que ataca o EI na Síria.

Os ataques imputados aos 'jihadistas' ou a pessoas que se inspiram em grupos extremistas são raríssimos naquela rica monarquia do Golfo que tem uma política de "tolerância zero".

Lusa

  • Marcar cedo e resistir (ou como Portugal venceu Marrocos)

    Mundial 2018 / Portugal

    A seleção nacional alcançou hoje a primeira vitória no Mundial 2018, frente a Marrocos, em Moscovo. Cristiano Ronaldo (outra vez) marcou logo aos quatro minutos. Depois, Portugal pouco mais fez senão aguentar as investidas dos marroquinos, que ficam desde já afastados dos oitavos de final.

  • Fernando Santos dá um puxão de orelhas à equipa
    1:57
  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • Ronaldo, o motivador
    3:23
  • Os "memes" do desempenho de Cristiano Ronaldo frente a Marrocos
    1:25
  • Cristiano Ronaldo: o melhor do jogo, o melhor do Mundial, o melhor do mundo

    Mundial 2018 / Portugal

    Apesar da prestação de Rui Patrício na defesa da baliza lusa, Cristiano Ronaldo foi eleito o homem do jogo, pela segunda vez consecutiva, depois de marcar o golo que deu a vitória a Portugal frente a Marrocos. O capitão português ofereceu à equipa os três pontos essenciais para a eventual passagem aos oitavos de final. Mas Ronaldo não fica por aqui. Contas feitas, CR7 é o melhor marcador do Mundial (4 golos em 2 jogos) e já marcou 85 golos por Portugal, feito nunca antes alcançado nem por Eusébio nem por Pauleta. No auge dos 33 anos, há quem diga que Ronaldo "é como o vinho do Porto". Será que ainda vai chegar à marca dos 100? Parece que, para o CR7, nada é impossível.

  • Parecia que Rui Patrício tinha cola nas luvas
    5:40
  • Os momentos descontraídos dos jogadores que estão no Mundial
    1:54
  • Selecionador de Marrocos queixa-se da arbitragem
    1:41
  • Georgina Rodriguez assistiu ao jogo de Portugal e acenou a Ronaldo
    1:05
  • Schulz responde a Trump: "é um especialista em estatísticas criminais"

    Mundo

    "Donald Trump é um especialista em estatísticas criminais: pagamentos a estrelas porno, contactos ilegais com russos e diretores de campanha presos". Foi assim que o deputado alemão Martin Schulz respondeu ao Presidente norte-americano, depois de este ter afirmado várias vezes que a criminalidade na Alemanha aumentou devido à imigração.

    SIC

  • "Vou pedir a alguém que dê esta notícia por mim". Jornalista emociona-se com o caso dos bebés mexicanos separados das famílias
    0:49