sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh reivindica ataque de quarta-feira no Cáucaso russo

O grupo extremista Daesh reivindicou o ataque contra que na quarta-feira matou pelo menos uma pessoa e feriu outras dez num miradouro no Daguestão, república do instável Cáucaso russo.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Stringer . / Reuters

"Com a ajuda de Allah, os guerreiros do Califado consgeuiram atacar empregados dos serviços de segurança russos em Derbent, no sul do Daguestão", refere uma mensagem atribuida ao EI e citada por um centro norte-americano de vigilância de sites islamistas (SITE INtelligence Group), indica a Agência France Presse.

Desconhecidos abriram fogo na quarta-feira contra um grupo de pessoas perto das muralhas da fortaleza de Derbent, classificada em 2003 património mundial pela Unesco, matando uma pessoa e ferindo pelo menos outras 10.

Segundo uma fonte interrogada pela agência pública Ria Novosti, os autores dos disparos, que se puseram em fuga, são três combatentes originários de Derbent e que são alegadamente responsáveis por uma série de outros ataques.

Uma outra fonte indicou aos agentes russos que a vítima mortal e pelo menos um dos feridos são funcionários dos serviços secretos russos.

Lusa

  • Queda de avioneta em Espanha causa 4 mortos

    Mundo

    Uma avioneta com destino a Cascais, em que seguia uma família de quatro pessoas - dois adultos e dois menores - caiu em Sotillo de las Palomas, em Toledo, Espanha.

    Em desenvolvimento

  • Um discurso histórico com os pedidos de sempre
    2:30

    País

    Jerónimo de Sousa voltou este domingo a pedir a renegociação da dívida e a saída de Portugal do euro. Num discurso historicamente curto, apenas 15 minutos, no encerramento do Congresso do PCP, o reeleito secretário-geral comunista anunciou que o aumento dos salários e a reversão das alterações à legislação laboral são duas prioridades para os próximos tempos.

  • Mais de 50 milhões de italianos decidem futuro do país
    1:43

    Mundo

    Este domingo, está nas mãos de mais de 50 milhões de eleitores italianos o futuro do país. Mais do que um voto à reforma constitucional, o referendo terá consequências políticas diretas no Governo italiano. As urnas fecham às 23h00, 22h00 em Lisboa. Os primeiros resultados são esperados meia hora depois.