sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Rússia desmente ter bombardeado civis após acusação de atingir escola em Aleppo

A Rússia desmentiu hoje ter bombardeado civis na Síria, após acusações de ataques aéreos contra uma escola na província de Alepo e do apelo de Paris para o fim dos ataques aéreos russos e sírios contra civis.

Escombros após ataque atribuído à força aérea russa em Douma, síria.

Escombros após ataque atribuído à força aérea russa em Douma, síria.

© Bassam Khabieh / Reuters

"A Rússia não realiza operações contra os civis", declarou à agência France Presse a porta-voz da diplomacia russa, Maria Zakharova, reagindo ao apelo do ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Laurent Fabius, para que acabem os bombardeamentos russos contra a população civil.

Desde o início do ano, a aviação russa atingiu 1.097 alvos "terroristas" nas províncias de Alepo (noroeste), Idleb (noroeste), Latakia (noroeste), Hama (centro), Homs (centro), Deraa (sudoeste), Deir Ezzor (leste), Raqa (norte) e na região da capital, Damasco, segundo o estado-maior russo.

Os ataques visaram nomeadamente locais de infraestruturas do grupo radical Estado Islâmico, os seus veículos blindados, assim como refinarias de petróleo clandestinas, "infligindo perdas consideráveis aos grupos terroristas", declarou hoje o general Serguei Rudskoi, citado pelas agências russas.

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) afirmou que oito alunos e o seu professor foram mortos hoje e 20 alunos e professores ficaram feridos num ataque da aviação russa contra uma escola situada na localidade rebelde de Anjara, na província de Alepo.

A Rússia iniciou no final de setembro a sua missão na Síria de apoio às tropas do regime face aos rebeldes e aos 'jihadistas'. No final de dezembro, o OSDH afirmou que os ataques aéreos russos tinham causado em três meses 2.371 mortos, um terço dos quais eram civis.

O Ministério da Defesa russo classificou em diversas ocasiões as acusações de infundadas e absurdas.

Lusa

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59