sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh identifica todos os terroristas envolvidos nos atentados de Paris

O grupo Daesh identificou hoje os nove terroristas envolvidos nos ataques de 13 de novembro de 2015 em Paris que provocaram 130 mortos e mais de 300 feridos.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rodi Said / Reuters

Entre os elementos constam dois jihadistas que não tinham ainda sido identificados pelas autoridades francesas.

Segundo uma imagem publicada na revista de propaganda do Daesh (Dabiq), os dois homens são identificados com os nomes de guerra Ukashah al Iraqi e Ali al Iraqi.

Apesar de os nomes de guerra apontarem para uma provável nacionalidade iraquiana, o grupo radical sunita não revelou qualquer informação sobre este aspeto.

Estes dois terroristas terão entrado em França com passaportes sírios falsos.

De acordo com o Daesh, estes dois homens integraram o comando de suicidas que atacaram a zona de Saint-Denis, no norte de Paris, perto do Estádio de França. Este ataque fez uma vítima mortal, um português de 63 anos residente em França.

O terceiro elemento deste comando era um belga de 20 anos, Bilal Hadfi ou Abul Qa'qa' al Beljiki, nome de guerra atribuído pelo Daesh.

Os ataques na capital francesa foram perpetrados quase de forma simultânea por três comandos, compostos por um total de nove homens. Até momento, tinham sido identificados sete elementos desses comandos.

Um outro comando atacou a sala de espetáculos Le Bataclan, no centro de Paris. Participaram no ataque três franceses: Samy Amimour (Abu Quital al Faransi), de 28 anos, Omar Ismail Mostefai (Abu Rayyan al Faransi), de 29 anos, e Foued Mohamed-Aggad (Abu Fu'ad al Faransi), de 23 anos.

O último comando atacou com metralhadoras e com cintos de explosivos vários bares e restaurantes no centro da capital francesa.

Este terceiro comando contava com os belgas Chakib Akrouh (Abu Mujahid al Beljiki), de 25 anos, e Abdelhamid Abaaoud (Abu Umar al Baljiki), de 31 anos. Os dois morreram dias mais tarde numa operação policial em Saint-Denis.

Neste comando também participou Brahim Abdeslam (Abul Qa'qa al Beljiki), que fez explodir um colete de explosivos que transportava junto ao corpo, depois de ter disparado contra civis que estavam em bares e esplanadas.

O seu irmão Salah Abdeslam, implicado na organização dos ataques e possível condutor da viatura que transportou os terroristas até à sala de espetáculos Le Bataclan, não apareceu na montagem fotográfica publicada na revista Dabiq.

Salah Abdeslam, de 26 anos, alvo de um mandado de detenção, está ainda a monte.

Lusa

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.