sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh identifica todos os terroristas envolvidos nos atentados de Paris

O grupo Daesh identificou hoje os nove terroristas envolvidos nos ataques de 13 de novembro de 2015 em Paris que provocaram 130 mortos e mais de 300 feridos.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rodi Said / Reuters

Entre os elementos constam dois jihadistas que não tinham ainda sido identificados pelas autoridades francesas.

Segundo uma imagem publicada na revista de propaganda do Daesh (Dabiq), os dois homens são identificados com os nomes de guerra Ukashah al Iraqi e Ali al Iraqi.

Apesar de os nomes de guerra apontarem para uma provável nacionalidade iraquiana, o grupo radical sunita não revelou qualquer informação sobre este aspeto.

Estes dois terroristas terão entrado em França com passaportes sírios falsos.

De acordo com o Daesh, estes dois homens integraram o comando de suicidas que atacaram a zona de Saint-Denis, no norte de Paris, perto do Estádio de França. Este ataque fez uma vítima mortal, um português de 63 anos residente em França.

O terceiro elemento deste comando era um belga de 20 anos, Bilal Hadfi ou Abul Qa'qa' al Beljiki, nome de guerra atribuído pelo Daesh.

Os ataques na capital francesa foram perpetrados quase de forma simultânea por três comandos, compostos por um total de nove homens. Até momento, tinham sido identificados sete elementos desses comandos.

Um outro comando atacou a sala de espetáculos Le Bataclan, no centro de Paris. Participaram no ataque três franceses: Samy Amimour (Abu Quital al Faransi), de 28 anos, Omar Ismail Mostefai (Abu Rayyan al Faransi), de 29 anos, e Foued Mohamed-Aggad (Abu Fu'ad al Faransi), de 23 anos.

O último comando atacou com metralhadoras e com cintos de explosivos vários bares e restaurantes no centro da capital francesa.

Este terceiro comando contava com os belgas Chakib Akrouh (Abu Mujahid al Beljiki), de 25 anos, e Abdelhamid Abaaoud (Abu Umar al Baljiki), de 31 anos. Os dois morreram dias mais tarde numa operação policial em Saint-Denis.

Neste comando também participou Brahim Abdeslam (Abul Qa'qa al Beljiki), que fez explodir um colete de explosivos que transportava junto ao corpo, depois de ter disparado contra civis que estavam em bares e esplanadas.

O seu irmão Salah Abdeslam, implicado na organização dos ataques e possível condutor da viatura que transportou os terroristas até à sala de espetáculos Le Bataclan, não apareceu na montagem fotográfica publicada na revista Dabiq.

Salah Abdeslam, de 26 anos, alvo de um mandado de detenção, está ainda a monte.

Lusa

  • Atirador canadiano mata combatente do Daesh a 3,5km de distância

    Mundo

    Um atirador das Forças Especiais do Canadá matou um combatente do Daesh com um tiro disparado a 3,5 quilómetros de distância, no passado mês de maio, no Iraque. O Comando de Operações Especiais canadiano garantiu à BBC que a distância do disparo, realizado com sucesso, é já considerada um recorde na história militar.

  • Revelada a verdadeira identidade de Banksy?

    Cultura

    O músico e produtor Goldie pode ter revelado a identidade do artista mais conhecido por Banksy, durante uma entrevista ao podcast do rapper Scroobius Pip. Goldie referiu Robert Del Naja de forma acidental e os fãs acreditam que a identidade do artista britânico foi finalmente desvendada.

  • "Mãe, por favor, para de dizer asneiras. Não quero que leves um tiro"
    0:51

    Mundo

    O Departamento de Investigação da Polícia do Minnesota divulgou esta sexta-feira um vídeo com imagens de um incidente que levou à morte de um afro-americano pela polícia, nos Estados Unidos da América. Em julho de 2016 um polícia atingiu mortalmente Philando Castile, de 32 anos, durante uma operação de controlo rodoviário. O homem procurava os documentos de identificação quando o polícia disparou quatro tiros. Nas imagens é possível ver o desespero da filha da companheira de Philiando Castile, minutos depois de ter visto o padrasto a morrer. O agente responsável pela morte de Castile foi absolvido pelo Tribunal na semana passada.

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43

    Mundo

    Um vídeo de um acidente numa autoestrada em Santa Clarita, na Califórnia (EUA), está a tornar-se viral nas redes sociais. Nas imagens é possível ver um motociclista a dar um pontapé num carro que seguia à sua frente. Como forma de "retribuição", o carro vira na direção da mota mas bate no separador e depois numa carrinha que acabou por capotar. Segundo a imprensa norte-americana o condutor da carrinha foi levado para o hospital com ferimentos ligeiros. Já a pessoa que conduzia a mota seguiu o seu caminho.