sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Aumentou o número de mulheres que se juntam ao Daesh

O comité antiterrorista da ONU alertou hoje para o aumento do número de mulheres europeias, adultas e jovens, que se estão a juntar a grupos terroristas, incluindo os extremistas do Daesh.

© Ibraheem Abu Mustafa / Reuter

Segundo um relatório hoje apresentado, cerca de 550 mulheres europeias viajaram para território controlado pelo grupo extremista Daesh e, em alguns países, representam entre 10 e 20% dos chamados "combatentes estrangeiros".

"As mulheres estão a desempenhar funções importantes nos movimentos terroristas desde há muito tempo. No entanto, dada a magnitude da sua participação na prática de atos de terrorismo e de extrema violência, é preciso fazer uma análise mais séria e urgente", refere o documento.

O diretor-executivo do comité, Jean-Paul Laborde, disse, em conferência de imprensa, que o número de jovens mulheres que prometem fidelidade ao grupo extremista através da Internet aumentou.

No total, a ONU calcula que pelo menos 30.000 pessoas deixaram os seus países para se juntarem a organizações terroristas, a maior parte das quais na Síria e no Iraque.

No relatório, o comité manifesta também preocupação com os combatentes estrangeiros que regressam aos seus países de origem.

A maior parte deles não participou em ações terroristas, mas foram bem treinados, o que os torna mais perigosos.

O comité antiterrorista da ONU recomenda aos países para considerarem alternativas à prisão daqueles "combatentes estrangeiros", que regressam ao seu país e que não cometeram delitos graves.

As prisões são um lugar seguro para os terroristas trocarem informações e recrutarem novos membros, sublinha o documento.

Lusa

  • Exército sírio continua os combates contra o Daesh em Alepo

    Daesh

    Pelo terceiro dia consecutivo o exército sírio continua os combates contra o Estado Islâmico em Alepo. Numa das principais estradas da província síria de Alepo, na cidade estratégica de Khanaser, um video amador hoje divulgado mostra vários soldados mortos pelos combatentes jihadistas.

  • Número de mortos em duplo atentado em Homs sobe para 150
    1:30

    Daesh

    Na Síria, o domingo ficou marcado por seis atentados que fizeram mais de 150 vítimas mortais. A sul de Damasco, o alvo foi um mausoléu xiita onde está sepultada uma neta de Maomé. Em Homs, as explosões atingiram um bairro já atacado o mês passado. Os ataques coincidiram com o anúncio de um novo acordo de cessar-fogo.

  • Síria aceita cessar-fogo

    Daesh

    O regime de Damasco anunciou hoje que aceitava a proposta russo-norte-americana de cessar-fogo na Síria, mas que ia continuar a combater os "grupos terroristas" como o Daesh (autodenominado Estado Islâmico-EI) e a Frente Al-Nusra, excluídos do acordo.

  • Família Aveiro na inauguração do Aeroporto Cristiano Ronaldo
    2:34

    País

    A decisão de dar o nome de Cristiano Ronaldo ao aeroporto da Madeira divide opiniões. Contudo, na cerimónia de inauguração desta quarta-feira só se ouviram aplausos. Os madeirenses juntaram-se à porta do aeroporto para ver e receber o melhor jogador do mundo. Também a família do jogador esteve na Madeira para apoiar Ronaldo.

  • A (polémica) mudança de nome do aeroporto da Madeira
    2:00

    País

    O aeroporto da Madeira é desde esta quarta-feira aeroporto Cristiano Ronaldo. O Presidente da República e o primeiro-ministro estiveram juntos na homenagem ao futebolista. A alteração não é consensual entre os madeirenses.

  • O busto de Ronaldo que virou piada no mundo inteiro
    2:04

    País

    No dia em que foi formalizado o novo nome do aeroporto da Madeira, foi também conhecido o busto em bronze de Cristiano Ronaldo e que, desde logo, começou a provocar reações em todo o mundo. As críticas da imprensa internacional não são propriamente positivas e a internet aproveitou para dar contornos humorísticos à criação.

  • "Não há razão para fingirmos que hoje é um dia feliz"
    1:55

    Brexit

    Depois de receber esta quarta-feira a notificação do Brexit, o presidente do Conselho Europeu antecipou negociações difíceis. Donald Tusk diz que agora é preciso minimizar os prejuízos para os cidadãos europeus e para as empresas.

  • "Não há recuo possível"
    2:30

    Brexit

    O processo de saída do Reino Unido da União Europeia começou esta quarta-feira, com a ativação do artigo 50.º do Tratado de Lisboa. A notificação de Theresa May foi feita por carta a Donald Tusk e a primeira-ministra disse que não recuo possível. O processo de negociações levará dois anos e a saída do Reino Unido da União Europeia ficará concluída em 2019.