sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Pelo menos 20 membros do Daesh mortos em bombardeamentos aéreos

Pelo menos 20 membros do grupo extremista Daesh foram hoje mortos no decurso de bombardeamentos da aviação russa e do exército sírio contra posições "jihadistas" na região de Palmira, referiu o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

(Arquivo SIC)

(Arquivo SIC)

SIC

O Daesh assumiu em maio de 2015 o controlo desta cidade, situada no deserto oriental e que alberga antigos tesouros e monumentos inscritos no património mundial da humanidade.

Os "jihadistas" cometeram atrocidades no local, designadamente ao decapitarem o antigo chefe das antiguidades, com 82 anos, ao praticarem execuções no teatro antigo e ao destruírem dois templos, incluindo o de Bel, em setembro de 2015, recordou a agência noticiosa France-Presse.

A OSDH, que dispõe de uma vasta série de informadores no terreno, referiu que pelo menos 20 "jihadistas" foram mortos e 50 feridos no decurso de pelo menos 35 ataques aéreos sírios e russos contra bairros da cidade.

Em paralelo, eclodiram combates terrestres entre "jihadistas" e tropas sírias, que parecem preparar-se para uma ampla ofensiva para retomar Palmira.

O Daesh e a Frente al-Nursa, o ramo sírio da Al-Qaida, estão excluídos da trégua anunciada para 27 de fevereiro por russos e norte-americanos, que parece manter-se apesar de violações esporádicas.

Com Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50