sicnot

Perfil

Daesh

Serviços secretos portugueses já têm fichas de recrutamento do Daesh

Serviços secretos portugueses já têm fichas de recrutamento do Daesh

Os serviços secretos portugueses já têm as fichas de recrutamento do Daesh que estão a traduzir do árabe. Os documentos chegaram hoje através dos canais oficiais de partilha de informação dos serviços secretos da Europa. A lista irá ser distribuída pelas restantes autoridades com competência para investigar o terrorismo. A Ministra da Administração Interna já disse que não se esperam novidades quanto aos portugueses ou lusodescendentes que aderiram ao Daesh.

  • A lista do Daesh
    2:51

    Mundo

    A reportagem da britânica Sky News para ver aqui na integra. A lista foi entregue ao jornalista Stuart Ramsay por um dissidente do movimento terrorista que a terá roubado ao chefe da polícia do grupo.A reportagem é da estação britânica afiliada da SIC.

  • Dissidente terá roubado lista do Daesh a um polícia e entregou à Sky News
    2:40

    Daesh

    Um dissidente do Daesh entregou à televisão britânica Sky News documentos com milhares de nomes e outras informações preciosas sobre a organização terrorista. As informações já chegaram à polícia alemã que as considera autênticas. É uma das maiores e mais importantes fugas de informação dos últimos tempos. Há informação de jihadistas de 51 nacionalidades.

  • As perguntas do formulário de recrutamento do Daesh
    1:06

    Daesh

    O formulário de recrutamento para o Daesh provam um elevado grau de organização. Cada candidato tem que responder a 23 perguntas para ser classificado. Uma compilação exaustiva que vai desde os dados pessoais até ao perfil profissional.

  • Serviços secretos portugueses já têm fichas de recrutamento do Daesh
    1:50

    Daesh

    Os serviços secretos portugueses já têm as fichas de recrutamento do Daesh que estão a traduzir do árabe. Os documentos chegaram hoje através dos canais oficiais de partilha de informação dos serviços secretos da Europa. A lista irá ser distribuída pelas restantes autoridades com competência para investigar o terrorismo. A Ministra da Administração Interna já disse que não se esperam novidades quanto aos portugueses ou lusodescendentes que aderiram ao Daesh.