sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

John Kerry diz que foram mortos 600 combatentes do Daesh em três semanas

O Daesh, alvo dos bombardeamentos da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos, perdeu 600 combatentes nas últimas três semanas na Síria, afirmou hoje o secretário de Estado norte-americano John Kerry.

reuters

"Na Síria, o Estado Islâmico perdeu 3.000 quilómetros quadrados e 600 combatentes nas últimas três semanas", declarou John Kerry, realçando que "a pressão [contra o grupo] vai ser intensificada".

No final de uma reunião sobre a Síria com os homólogos franceses, alemães, britânicos e italianos, em Paris, John Kerry alertou o regime do presidente Bashar al-Assad e os seus aliados, incluindo a Rússia, para não caírem na tentação de explorar o "frágil cessar-fogo".

"Se o regime e os seus apoiantes pensam que podem testar os limites sem consequências para o progresso que fizemos, estão enganados", declarou o chefe da diplomacia dos Estados Unidos.

Após a formação da coligação internacional para lutar contra o Daesh, o grupo perdeu 40% da área que controlava no Iraque e 20% na Síria, referiu.

Os Estados Unidos e a Rússia negociaram um cessar-fogo na Síria entre o regime e os rebeldes, em vigor desde 27 de fevereiro. Apesar de alguns incidentes, está a ser respeitado na generalidade, permitindo o envio de ajuda às populações cercadas e a convocação de novas negociações em Genebra, com o patrocínio das Nações Unidas.

Com Lusa

  • John Kerry está em Paris para preparar conversações de paz na Síria

    Mundo

    O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, está em Paris a preparar as conversações de paz na Síria que vão decorrer em Genebra, na próxima semana. Kerry vai reunir com os ministros dos Negócios Estrangeiros do Reino Unido, Alemanha, Itália e França. As conversações vão começar na próxima segunda-feira e são as primeiras desde o acordo de cessar-fogo na Síria. O governo sírio foi convidado pela ONU a participar no encontro.

  • Descobertos fósseis que podem provar existência de vida em Marte

    Mundo

    Fósseis com 3,77 mil milhões de anos, dos mais antigos já descobertos, foram identificados por cientistas de vários países na província do Quebec, no leste do Canadá. As descobertas coincidem no tempo com a altura em que Marte e a Terra tinham água líquida à superfície, o que levanta questões sobre a hipótese de vida extraterrestre.

  • As polémicas declarações de João Braga sobre os Óscares

    País

    A Associação SOS Racismo reagiu esta quarta-feira às palavras do fadista João Braga na sua página no Facebook, sobre a cerimónia de entrega dos Óscares, e disse esperar que a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial atue de forma exemplar face.

  • "Apelamos ao debate e somos criticados? Então m...."
    0:52
  • Oprah admite candidatar-se à Presidência dos EUA

    Mundo

    A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey admitiu, numa entrevista, que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro a fez considerar a possibilidade de entrar na corrida à Casa Branca.

  • Temperaturas recorde no "último lugar da Terra"

    Mundo

    A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta quarta-feira que se registaram nos últimos 37 anos temperaturas altas recorde na Antártida, num local que foi descrito como "o último lugar da Terra".