sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Pelo menos 39 civis mortos em ataques em Raqa, na Síria

Pelo menos 39 civis, entre os quais cinco crianças, foram mortos hoje em bombardeamentos contra Raqa, bastião do Daesh no norte da Síria, informou o Observatórios Sírio dos Direitos Humanos.

"Os ataques foram realizados ou pelo regime sírio ou pela aviação russa", disse o diretor do Observatório, Rami Abdel Rahman, à agência France Presse.

"O que é claro é que eles estão a tentar deter o (grupo) Estado Islâmico e impedi-lo de enviar reforços para a zona de Palmira", acrescentou, referindo-se à cidade milenar tomada pelo grupo em maio de 2015.

Nas últimas semanas, as forças sírias apoiadas pela aviação russa tem avançado para Palmira na tentativa de recuperar o controlo da zona. Só hoje, Palmira foi alvo de pelo menos 70 ataques, segundo o Observatório.

Na sexta-feira, ataques semelhantes na cidade, considerada a "capital" do grupo jihadista, provocaram a morte a 16 civis.

Lusa

  • Rui Vitória não espera facilidades frente ao Tondela
    1:34

    Desporto

    O líder do campeonato, o Benfica, recebe este domingo o último classificado, o Tondela. Na conferência de antevisão do encontro, Rui Vitória afirmou que não espera facilidades. O treinador do Benfica falou ainda de Sebastian Coates.

  • O primeiro dia de Donald Trump na Casa Branca
    3:05
  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.