sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Pentágono anuncia morte do vice-líder do Daesh

O secretário de Estado da Defesa norte-americano, Ashton Carter, anunciou hoje a morte do "número dois" do Daesh.

(arquivo)

(arquivo)

"A remoção deste líder do Daesh vai dificultar a sua capacidade de conduzirem operações dentro e fora do Iraque e da Síria", disse Ashton Carter sobre a morte de Abd ar-Rahman Mustafa al-Qaduli, a quem se referiu como Haji Imam.

Segundo Carter, o vice-líder do Daesh servia o grupo como ministro das Finanças da organização terrorista que tem reivindicado vários atentados, principalmente no mundo árabe, mas também na Europa.

O Ministério da Justiça dos Estados Unidos tinha oferecido até 7 milhões de dólares por informações que levassem à sua captura.

A morte de Abd ar-Rahman Mustafa al-Qaduli é a segunda de um alto dirigente do grypo em apenas algumas semanas, já que este mês o Pentágono disse também ter conseguido matar Omar o Checheno, no seguimento de um ataque no norte da Síria.

Al-Qadouli "era um terrorista conhecido nas fileiras do Daesh", disse Carter, lembrando a morte de Omar, que fazia as vezes de ministro da Defesa.

"Há alguns meses, eu disse que ia atacar a infraestrutura do Daesh, primeiro atacando os locais de armazenamento de dinheiro, e agora vamos atacar a capacidade de gerir as suas finanças", disse o responsável, considerando que "issso irá afetar a capacidade de pagamento e a contratação de recrutas".

Segundo as fontes de segurça do Iraque e dos Estados Unidos, al-Qadouli nasceu em Mosul e estava no Afeganistão desde o final de 1990. Juntou-se à Al-Qaeda em 2004, e tornou-se "número dois" do líder da Al-Qaeda no Iraque, Abu Musab al-Zarqawi, que morreu em 2006 num ataque dos EUA.

Foi então preso e, depois da sua libertação, em 2012, juntou-se ao Daesh na Síria.

Com Lusa

Lusa

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Um encontro português (e inesperado) em alto mar
    2:38

    País

    A SIC tem estado a acompanhar a viagem de um navio-patrulha da Marinha Portuguesa, que está em missão de fiscalização junto à Terra Nova, no Canadá. Nos últimos dias, o navio cruzou-se com embarcações de Vila do Conde, um encontro inesperado e feliz para quem anda há mais de um mês em alto mar. 

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22