sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh executa 15 seguranças após morte de um líder na Síria

O Daesh executou 15 dos seus "agentes de segurança", na sequência da morte de um importante líder desta organização, na quarta-feira, durante um bombardeamento na Síria, informou hoje o Observatório sírio para os Direitos Humanos.

(arquivo)

(arquivo)

Em comunicado, esta Organização Não Governamental (ONG) indica que estes 15 elementos faziam parte dos 35 "agentes" do Daesh, que foram presos após o bombardeamento, supostamente lançado pela coligação internacional liderada pelos Estados Unidos da América, e que matou o comandante militar do grupo "jihadista" Abu al Hiya al Tunisi.

O diretor do Observatório sírio para os Direitos Humanos, Rami Abdulrahman, disse à agência espanhola EFE que a execução dos 15 homens ocorreu no sábado, após o Daesh os ter acusado de "espionagem a favor do estrangeiro".

Na noite de 30 de março, um avião não tripulado bombardeou um veículo em que seguia Al Tunisi, nos arredores da cidade de Al Raga, principal bastião do Daesh em território sírio.

Al Tunisi tinha sido enviado desde o Iraque para a Síria pelo líder do Daesh, Abu Bakr al- Baghdadi, para supervisionar as operações militares da organização na província de Alepo, no noroeste do país.

Al Tunisi foi morto durante o ataque, juntamente com outro homem, que não se sabe se era o condutor do veículo ou outro líder "jihadista".

Nas últimas semanas, vários líderes da Daesh morreram em bombardeamentos.

Com Lusa

  • Marcelo e Costa unidos contra contagem do tempo integral de serviço
    2:45

    País

    Em menos de 24 horas, o Presidente da República e o primeiro-ministro deram publicamente sinais de que estão unidos contra a contagem de todo o tempo de serviço de professores e outros agentes do Estado para efeitos salariais. Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa disseram que essa possibilidade é uma ilusão e que o país não tem condições para voltar aos níveis anteriores à crise.

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Político indiano oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.