sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Jornalista alemão publica "A minha viagem ao coração do terror: 10 dias no Daesh"

Jürgen Todenhöfer foi o primeiro homem do ocidente a ter autorização para "visitar" o Daesh. O jornalista passou dez dias em território controlado pelo Daesh e teve oportunidade de conhecer o dia-a-dia dos jihadistas. A experiência foi documentada e publicada no livro "A minha viagem ao coração do terror: 10 dias no Daesh".

O jornalista a falar com um jihadista egípcio

O jornalista a falar com um jihadista egípcio

JÜRGEN TODENHÖFER

Um dos mais jovens jihadistas que o jornalista encontrou na sua visita

Um dos mais jovens jihadistas que o jornalista encontrou na sua visita

JÜRGEN TODENHÖFER

Garantia de segurança da viagem de Jürgen Todenhöfer

Garantia de segurança da viagem de Jürgen Todenhöfer

JÜRGEN TODENHÖFER

Entrevista do jornalista a um prisioneiro curdo do Daesh

Entrevista do jornalista a um prisioneiro curdo do Daesh

JÜRGEN TODENHÖFER

O Daesh tem as suas próprias matrículas

O Daesh tem as suas próprias matrículas

JÜRGEN TODENHÖFER

Jürgen Todenhöfer no mercado em Mossul, rodeado de civis

Jürgen Todenhöfer no mercado em Mossul, rodeado de civis

JÜRGEN TODENHÖFER

A viagem ocorreu em 2014 e, quando regressou à Alemanha, veio com um aviso: o Daesh era muito mais forte e perigoso do que aquilo que o ocidente podia pensar.

O jornalista alemão, de 74 anos, conseguiu viajar até Mossul, a maior cidade ocupada pelo Daesh, depois de meses de negociações com os líderes do grupo terrorista. Todenhöfer testemunhou o dia-a-dia dos jihadistas, os seus equipamentos e as condições em que viviam.

Em 2014, o jornalista avisou o mundo ocidental que estava a subestimar a ameaça do Daesh. Confirmou que os jihadistas eram mais inteligentes e perigosos do que aquilo que se pensava. Todenhöfer testemunhou o grande fluxo de novos combatentes que chegavam diariamente e concluiu que o Daesh não queria apenas conquistar o mundo, mas sim conseguir a maior limpeza religiosa alguma vez vista.

Garantiram-lhe que todos aqueles que não estavam convertidos ao Islão iriam morrer.

A experiência do jornalista alemão foi documentada e publicada no livro "A minha viagem ao coração do terror: 10 dias no Daesh".

Liebe Freunde, demnächst könnt Ihr unsere Doku über unsere Reise in den IS sehen. Für alle, die mein Buch schon gelesen haben, wird das nochmal sehr spannend. Alle anderen werden schockiert sein. Auch ich kann vieles, was ich dort erlebt habe, noch immer kaum fassen. Euer JT

Posted by Jürgen Todenhöfer on Sunday, 10 May 2015
  • "Quem faz isto sabe estudar os dias e o vento para arder o máximo possível"
    4:15
  • O balanço trágico dos incêndios do fim de semana
    0:51

    País

    Mais de 500 mil hectares de área ardida, 42 vítimas mortais, 71 de feridos, dezenas de casas e empresas destruídas. É este o balanço de mais um fim de semana trágico para Portugal a nível de incêndios florestais.

  • 2017: o ano em que mais território português ardeu
    1:41

    País

    Desde janeiro, houve mais área ardida do que em qualquer outro ano na história registada de incêndios florestais. Segundo dados provisórios do Sistema Europeu de Informação sobre Fogos Florestais, mais de 519 mil hectares foram consumidos pelas chamas até 17 de outubro, o que representa quase 6% de toda a área de Portugal. 

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • O que resta de Tondela depois dos incêndios
    1:07

    País

    O concelho de Tondela é agora um mar de cinzas, imagens recolhidas pela SIC com um drone mostram bem a dimensão do que foi destruído pelos incêndios. Perto 100 habitações principais ou secundárias, barracões, oficinas e stands arderam. 

  • Moradores reuniram esforços para salvar idosos das chamas em Pardieiros
    2:50

    País

    O incêndio de domingo em Nelas fez uma vítima mortal: um homem de 50 anos, de Caldas da Felgueira, que regressava de uma aldeia vizinha, onde tinha ido ajudar a combater as chamas. Em Pardieiros, no concelho de Carregal do Sal, várias casas arderam e uma jovem sofreu queimaduras ao fugir do incêndio. Durante o incêndio, pessoas reuniram esforços para salvar a povoação.

  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • As lágrimas do primeiro-ministro do Canadá

    Mundo

    O primeiro-ministro da Canadá, Justin Trudeau, emocionou-se esta quarta-feira ao falar de um artista que morreu depois de perder uma luta contra o cancro. Gord Downie, vocalista da banda de rock canadiana "The Tragically Hip", faleceu esta terça-feira, aos 53 anos, vítima de um tumor cerebral.