sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Dois motoristas do Parlamento europeu despedidos por possuírem propaganda do Daesh

Dois motoristas que trabalhavam para o Parlamento Europeu em Bruxelas e Estrasburgo foram despedidos após terem sido descobertos nos seus bens pessoais diversos CDs com propaganda do Daesh, a informação foi divulgada pelo semanário alemão Der Spiegel.

Arquivo

Arquivo

O Der Spiegel, que cita fontes próximas do processo, estabelece uma ligação entre a recente decisão do Parlamento Europeu (PE) de terminar com as prestações de serviço para conduzir os eurodeputados, e de possuir a sua própria frota de motoristas.

O PE aprovou a decisão esta semana durante uma sessão plenária em Estrasburgo. O tema suscitou controvérsia entre os eleitos, pelo facto de esta frota "particular" implicar um aumento de 50% no orçamento para os transportes, num total de 10 milhões de euros por ano.

Segundo o Der Spiegel, o Parlamento europeu, que justificou a decisão por motivos de segurança, suspeita que os dois motoristas não constituem um caso isolado, com outros empregados de sociedades de prestação de serviços a também poderem manter ligações com a organização 'jihadista'.

"O Parlamento europeu não emite comentários sobre questões de segurança", reagiu à agência France-Presse em Bruxelas uma porta-voz.

A mesma porta-voz precisou que os 110 novos postos de motoristas previstos estão de momento incluídos nas "linha diretivas" do orçamento para 2017, com a votação prevista para o outono.

Segundo um responsável da sociedade Biribin Limousines, que se ocupa dos motoristas do PE em Estrasburgo, "nenhum motorista foi despedido. Nunca se encontrou nada nos nossos carros". As informações do Der Spiegel "são um rol de mentiras", afirmou. Esta companhia, com sede em Paris, possui 85 viaturas em Estrasburgo e 35 em Bruxelas.

Um outro responsável da sociedade assegurou que esta decisão do Parlamento "não tem nada a ver" com um problema de segurança envolvendo um dos seus motoristas.

Em 6 de abril, o Parlamento europeu reconheceu que um dos autores dos atentados de 22 de março em Bruxelas trabalhou em 2009 e 2010 para uma empresa de limpezas contratada pela instituição.

Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • Avicii tinha deixado os palcos há 2 anos por motivos de saúde
    2:14
  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Portugal compromete-se a enviar profissionais de saúde para África
    2:39
  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • Karlie Kloss, o "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59