sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Obama aprova envio de mais 250 militares para a Síria para combater Daesh

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou hoje o envio suplementar de 250 soldados norte-americanos para a Síria, para apoiar a luta contra o Daesh, o autoproclamado Estado Islâmico.

Marines norte-americanos preparam lançamento de morteiros.

Marines norte-americanos preparam lançamento de morteiros.

© Reuters Photographer / Reuter

"Aprovei o envio adicional de 250 militares norte-americanos, nomeadamente forças especiais, para a Síria", declarou Obama, em Hanôver, na Alemanha.

Obama esclareceu que as tropas vão treinar e dar assistência "às forças locais" que lutam contra o grupo extremista islâmico.

No domingo, o presidente norte-americano tinha rejeitado a possibilidade de se criar uma zona de segurança no norte da Síria por "questões práticas", já que isso implicaria invadir militarmente grande parte do país.

O presidente norte-americano falava numa conferência de imprensa, depois da reunião com a chanceler alemã, Angela Merkel, em Hanôver, onde abordou questões como o acordo comercial entre os Estados Unidos e a União Europeia, a situação na Síria e na Líbia, o conflito na Ucrânia, as divergências com a Rússia e a crise dos refugiados.

Barack Obama destacou que a sua rejeição não tem a ver com uma "objeção ideológica", mas sim com uma mera "questão prática", explicando que é muito complexo estabelecer uma zona de segurança com êxito, já que será preciso destacar um grande número de tropas em terra, controlar movimentos e estabelecer pontos de controlo.

Lusa

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.

  • "Estar na Web Summit foi dizer em empreendedorês: estamos vivos, estamos aqui!"

    Web Summit

    No seguimento da entrevista à blogger Sara Riobom, que conhecemos durante a WebSummit, trazemos a história de outro jovem português (que não trabalha sozinho) que esteve no evento, em Lisboa, a promover a sua startup. Quis o acaso e as peripécias do direto e do destino que acabasse por receber um visitante ilustre e especial no seu stand: nada mais nada menos do que o primeiro-ministro, António Costa. Recentemente estiveram no Shark Tank, onde conseguiram captar a atenção de um dos “tubarões” do programa da SIC. Mas o que queremos saber é…

    Martim Mariano