sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Obama aprova envio de mais 250 militares para a Síria para combater Daesh

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, anunciou hoje o envio suplementar de 250 soldados norte-americanos para a Síria, para apoiar a luta contra o Daesh, o autoproclamado Estado Islâmico.

Marines norte-americanos preparam lançamento de morteiros.

Marines norte-americanos preparam lançamento de morteiros.

© Reuters Photographer / Reuter

"Aprovei o envio adicional de 250 militares norte-americanos, nomeadamente forças especiais, para a Síria", declarou Obama, em Hanôver, na Alemanha.

Obama esclareceu que as tropas vão treinar e dar assistência "às forças locais" que lutam contra o grupo extremista islâmico.

No domingo, o presidente norte-americano tinha rejeitado a possibilidade de se criar uma zona de segurança no norte da Síria por "questões práticas", já que isso implicaria invadir militarmente grande parte do país.

O presidente norte-americano falava numa conferência de imprensa, depois da reunião com a chanceler alemã, Angela Merkel, em Hanôver, onde abordou questões como o acordo comercial entre os Estados Unidos e a União Europeia, a situação na Síria e na Líbia, o conflito na Ucrânia, as divergências com a Rússia e a crise dos refugiados.

Barack Obama destacou que a sua rejeição não tem a ver com uma "objeção ideológica", mas sim com uma mera "questão prática", explicando que é muito complexo estabelecer uma zona de segurança com êxito, já que será preciso destacar um grande número de tropas em terra, controlar movimentos e estabelecer pontos de controlo.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.