sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Desmantelada célula do Daesh em Marrocos

As autoridades marroquinas desmantelaram uma "célula terrorista" composta por três pessoas que recebeu instruções do Daesh para criar um núcleo 'jihadista' no norte de Marrocos, divulgou hoje o governo marroquino.

Uncredited

"O departamento central de investigação judicial (...) conseguiu desmantelar no dia 29 de abril uma célula terrorista composta por três indivíduos, que operavam na cidade de Nador (nordeste) e eram partidários do autodenominado Estado Islâmico", indicou o Ministério do Interior marroquino, num comunicado.

"Os suspeitos receberam instruções por parte do Daesh [acrónimo árabe do grupo extremista Estado Islâmico] para a criação de um 'emirado' no norte do reino [de Marrocos], que seria responsável pela preparação de um conjunto de atentados suicidas com recurso a veículos armadilhados contra alvos vitais e sensíveis do reino, com o apoio logístico do grupo terrorista", acrescentou a mesma nota informativa.

Os três suspeitos irão comparecer em tribunal no final da investigação em curso, a decorrer sob a supervisão do Ministério Público.

Em finais de março passado, as autoridades marroquinas já tinha anunciado o desmantelamento de uma outra "célula terrorista" com ligações ao EI na Líbia. A célula, composta por nove pessoas, estaria a preparar "atentados terroristas" no reino.

No início deste ano, o diretor do departamento central de investigação judicial, Abdelhak Khiame, afirmou, em declarações à comunicação social, que "a Líbia era a terra de eleição dos 'jihadistas' no norte de África".

O responsável disse então que o estabelecimento do EI no território líbio constituía "uma ameaça para a região do Magrebe árabe e para os países do Mediterrâneo".

As autoridades marroquinas têm efetuado nos últimos meses vários anúncios sobre o desmantelamento de células relacionadas com o EI e a prisão de presumíveis recrutadores do grupo radical sunita.

Segundo Rabat, mais de 152 "células terroristas" foram desmanteladas desde 2002, das quais 31 desde o início de 2013. Estas últimas com ligações estreitas com grupos extremistas que operam no Iraque e na Síria.

Um instituto especializado na área da segurança estratégica indicou, em dezembro último, que o número de combatentes 'jihadistas' presentes na Síria e no Iraque duplicou em um ano e meio, atingindo pelo menos 27 mil.

Entre os combatentes 'jihadistas', oito mil são oriundos da região do Magrebe. A Tunísia é o país com mais combatentes, com cerca de seis mil nos territórios sírio e iraquiano, de acordo com o Soufan Group.

Lusa

  • Catalunha vs Espanha
    29:35

    Grande Reportagem SIC

    2017 ficará como o ano da Catalunha e de como a região espanhola foi falada em todo o mundo, por causa do grito de independência que não aconteceu. O jornalista Henrique Cymerman esteve na Catalunha e foi um dos únicos repórteres do mundo que conseguiu chegar ao esconderijo do presidente demissionário do Governo catalão, Carles Puigdemont, em Bruxelas.

  • Tiroteio em Espanha causa três mortos

    Mundo

    Um tiroteio na cidade espanhola de Teruel, na região de Aragão, fez esta quinta-feira três mortos, entre os quais dois elementos da Guardia Civil. O atirador está em fuga.

  • As IPSS são estruturantes no país. Fazem o que Estado não faz porque não pode, não quer, ou não chega a tudo. Chama-se sociedade civil a funcionar. E o Estado subsidia, ajuda, (com)participa, apoia. Nada contra. A questão é quando as IPSS e outras instituições, fundações, associações, federações e quejandas se tornam verdadeiras "indústrias".

    Pedro Cruz

  • Os Simpsons já sabiam em 1998 que a Fox iria pertencer à Disney

    Cultura

    Os Simpsons acertaram outra vez. Algo que tem acontecido regularmente nos últimos tempos, com a eleição de Donald Trump, o aparecimento do vírus Ébola ou o escândalo dos Panama Papers. Desta vez, a previsão remonta a 1998, quando a série previu que a 20th Century Fox iria pertencer à Disney.

    SIC