sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Turquia atribui autoria do atentado em Gaziantep ao Daesh

O autor do atentado com carro armadilhado que no domingo matou dois polícias em Gaziantep, sudeste da Turquia, está ligado ao grupo Daesh, afirmou hoje o ministro do Interior turco, Efkan Ala.

O ataque, em frente ao quartel-general da polícia da cidade turca, que também provocou 22 feridos, foi cometido por "um membro de uma organização terrorista ligada ao Daesh [acrónimo árabe do EI]", declarou Ala, acrescentando que foram detidas 50 pessoas no âmbito das investigações.

O atentado em Gaziantep, uma cidade com 1,6 milhões de habitantes próximo da fronteira com a síria, não foi reivindicado e ocorreu uma semana após a visita à região de diversos dirigentes europeus, incluindo a chanceler Angela Merkel e o presidente do Conselho europeu, Donald Tusk.

Em estado de alerta máximo, a Turquia tem registado em 2016 diversos atentados atribuídos ao Daesh ou relacionados com o reinício do conflito curdo e que atingiram em particular Ancara e Istambul, com um balanço de dezenas de vítimas.

Membro da NATO e da coligação 'anti-jihadista' liderada pelos Estados Unidos, a Turquia parece ter reforçado as suas operações contra o Daesh no norte da Síria, onde o grupo islamita radical controla zonas perto da fronteira turca.

No domingo, mais de 60 presumíveis membros do Daesh foram mortos na Síria pela artilharia turca e "drones" da coligação que descolaram da Turquia, assegurou hoje a agência noticiosa pró-governamental Anatolia, mas ainda sem confirmação independente.

Estes bombardeamentos foram uma resposta a numerosos disparos de 'rockets' atribuídos ao Daesh contra a cidade fronteiriça turca de Kilis, que desde o início do ano terão provocado pelo menos 19 mortos.

Com Lusa

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.