sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Turquia atribui autoria do atentado em Gaziantep ao Daesh

O autor do atentado com carro armadilhado que no domingo matou dois polícias em Gaziantep, sudeste da Turquia, está ligado ao grupo Daesh, afirmou hoje o ministro do Interior turco, Efkan Ala.

O ataque, em frente ao quartel-general da polícia da cidade turca, que também provocou 22 feridos, foi cometido por "um membro de uma organização terrorista ligada ao Daesh [acrónimo árabe do EI]", declarou Ala, acrescentando que foram detidas 50 pessoas no âmbito das investigações.

O atentado em Gaziantep, uma cidade com 1,6 milhões de habitantes próximo da fronteira com a síria, não foi reivindicado e ocorreu uma semana após a visita à região de diversos dirigentes europeus, incluindo a chanceler Angela Merkel e o presidente do Conselho europeu, Donald Tusk.

Em estado de alerta máximo, a Turquia tem registado em 2016 diversos atentados atribuídos ao Daesh ou relacionados com o reinício do conflito curdo e que atingiram em particular Ancara e Istambul, com um balanço de dezenas de vítimas.

Membro da NATO e da coligação 'anti-jihadista' liderada pelos Estados Unidos, a Turquia parece ter reforçado as suas operações contra o Daesh no norte da Síria, onde o grupo islamita radical controla zonas perto da fronteira turca.

No domingo, mais de 60 presumíveis membros do Daesh foram mortos na Síria pela artilharia turca e "drones" da coligação que descolaram da Turquia, assegurou hoje a agência noticiosa pró-governamental Anatolia, mas ainda sem confirmação independente.

Estes bombardeamentos foram uma resposta a numerosos disparos de 'rockets' atribuídos ao Daesh contra a cidade fronteiriça turca de Kilis, que desde o início do ano terão provocado pelo menos 19 mortos.

Com Lusa

  • Negócios do fogo
    22:00

    Reportagem Especial

    Todos os anos, o Estado gasta centenas de milhões de euros para financiar os meios de combate aos incêndios. A reportagem especial da SIC denuncia falta de rigor e clareza em muitos dos negócios.

  • Porque têm as tempestades nomes?
    0:49

    País

    As tempestades passaram a ter um nome, partilhado pelos serviços de meteorologia de Portugal, França e Espanha. Nuno Moreira, chefe de divisão de previsão meteorológica do IPMA, foi convidado da Edição da Noite da SIC Notícias para explicar que este método é também uma forma de sinalizar a dimensão das tempestades.

  • "Não podemos gastar o dinheiro e depois os filhos e os netos é que pagam"
    2:05

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no habitual espaço de comentário no Jornal da Noite, o reembolso antecipado ao FMI. O comentador da SIC defendeu que seria mais vantajoso se Portugal reembolsasse mais depressa, antes da subida das taxas de juro. Miguel Sousa Tavares considerou ainda que o reembolso da dívida é uma boa notícia, pois seria "desleal" deixar a dívida para "os filhos e os netos" pagarem.

    Miguel Sousa Tavares

  • Os efeitos da tempestade Ana em Portugal
    1:43
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59

    Mundo

    A tempestade Ana não causou apenas estragos em Portugal, mas também na Galiza, com a queda de árvores e cheias nas zonas ribeirinhas. No norte da Europa, as baixas temperaturas provocaram fortes nevões e paralisaram a Grã-Bretanha, com voos cancelados, escolas fechadas e estradas cortadas.