sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh pode produzir próprias armas químicas

O diretor-geral da Organização para a Proibição das Armas Químicas (OPAQ) assegurou esta terça-feira existirem indícios "extremamente preocupantes" de que o Daesh tem condições para produzir armas químicas na Síria e no Iraque.

(Arquivo)

(Arquivo)

"É possível que as tenham produzido eles mesmos, o que é extremamente preocupante. Isso quer dizer que têm a tecnologia, os conhecimentos e o acesso às substâncias que podem ser utilizadas na produção de armas químicas", afirmou Ahmet Üzümcü, citado pela agência de notícias francesa AFP.

Em fevereiro, o diretor da CIA (serviços secretos federais norte-americanos), John Brennan, declarou ao canal televisivo CBS News que os combatentes do Daesh tinham capacidade para fabricar pequenas quantidades de cloro e gás mostarda.

A coligação internacional que combate o Daesh realizou, no início de março, bombardeamentos contra instalações do grupo, reduzindo "a capacidade do EI para produzir armas químicas", segundo o porta-voz do Pentágono Peter Cook.

As equipas de investigadores da OPAQ tinham encontrado provas de que havia sido utilizado gás mostarda em agosto no Iraque e na Síria, nomeadamente em Marea, na província de Alepo.

Desde há vários meses que a OPAQ vem dando conta sem se pronunciar sobre os responsáveis do recurso recorrente ao gás sarin, ao gás mostarda e ao cloro nos combates que há cinco anos destroem a Síria e já fizeram mais de 260.000 mortos.

"Há fortes suspeitas de que os jihadistas terão usado" armas químicas, sublinhou Ahmet Üzümcü, embora recusando-se a mencionar ataques específicos.

A 9 de março, um ataque químico à cidade de Taza, no norte do Iraque, imputado aos jihadistas do autoproclamado Estado Islâmico, matou três crianças e provocou ferimentos em 1500 pessoas.

No início de abril, a Rússia e a China propuseram ao Conselho de Segurança uma resolução destinada a impedir a aquisição de armas químicas por grupos extremistas nos países vizinhos da Síria, como o Iraque e a Turquia.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.