sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh está a utilizar escudos humanos em Raqa

O Daesh está a utilizar escudos humanos em Raqa, na Síria, disse um ativista, o que poderá dificultar a ofensiva lançada hoje pelas Forças da Síria Democrática para recuperar aquela cidade.

© Stringer . / Reuters

As Forças da Síria Democrática, uma aliança curda-árabe, lançaram hoje uma ofensiva para recuperar a cidade, com o apoio aéreo da coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos.

A operação é uma das maiores feitas por terra contra o grupo extremista, desde que autoproclamou um califado na zona em 2014.

"Estes estão a usar os civis como proteção. Vão estar nos mesmos edifícios. Num edifício, por exemplo, há três apartamentos destinados para combatentes do grupo", disse Abdel Aziz al-Hamza, um dos fundadores do grupo Raqa está a ser Abatida em Silêncio.

"Há também escolas em que foram construídas caves onde os combatentes se podem proteger durante os ataques aéreos. Eles estão cercados por civis", acrescentou.

Os cerca de 50.000 civis que vive em Raqa não podem sair da cidade.

"Os civis estão cercados e não podem deixar a cidade", disse Hamza, que fugiu de Raqa em 2014 e tem estado a viver na Alemanha.

O Observatório dos Direitos Humanos sírio disse que houve intensos ataques da coligação hoje em Raqa e que pelo menos 22 combatentes do grupo extremista Estado Islâmico foram mortos.

Segundo os Estados Unidos, vários milhares de combatentes do Estado Islâmico estão a defender Raqa.

Lusa

  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Inspetores do SEF cansados das promessas do Governo
    1:00

    País

    O sindicato do SEF garante que a segurança contra o terrorismo vai ser assegurada na greve de quinta-feira e sexta-feira nos aeroportos. Acácio Pereira, do sindicato, diz que os inspetores são quase escravos e que estão fartos das promessas do Governo. A greve deverá afetar cerca de 30 mil pessoas. 

  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".