sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Forças apoiadas pelos EUA avançam contra o Daesh na Síria e no Iraque

As forças apoiadas pelos Estados Unidos na Síria e no Iraque avançaram hoje na luta contra o grupo extremista Daesh, mas analistas consideraram que a ofensiva poderá ser longa.

(Arquivo)

(Arquivo)

STR

Na Síria, onde os ataques se multiplicam em várias frentes, o combate parece estar concentrado contra o grupo extremista em Raqa, onde prossegue uma ofensiva lançada terça-feira pela aliança das forças curdo-árabes com o apoio da coligação, liderada pelos Estados Unidos.

A Aliança das Forças Democráticas da Síria pretende recuperar a cidade de Raqa, considerada a capital do grupo extremista Daesh.

Segundo a aliança, já foram libertadas cinco aldeias e quatro campos.

A operação para recuperar Raqa foi anunciada um dia depois do início de uma grande ofensiva para recuperar a cidade de Fallujah, no Iraque.

Tropas iraquianas, apoiadas por milícias pró-governamentais, avançam em direção à cidade, onde cerca de 50.000 civis vivem uma situação dramática, sem alimentos e medicamentos.

Os Estados Unidos e os seus aliados pretendem recuperar Raqa, Fallujah e Mossul, segunda maior cidade do Iraque, na luta contra o Daesh, grupo ultrarradical responsável por terríveis atrocidades nas regiões sob seu controlo na Síria e no Iraque e ataques terroristas na Europa.

Para os analistas, os combates podem eternizar-se.

"Os desafios em jogo para enfraquecer e acabar com o EI, com posições fortificadas há bastante tempo, são enormes", segundo um grupo de análise Soufan, com sede em Nova Iorque.

A recuperação de Fallujah representa o maior desafio, dos últimos dois anos, para as forças iraquianas, acrescentou.

Na Síria, a "determinação do Estado Islâmico para defender Raqa significa que a batalha vai ser uma das mais ferozes", salientou.

Com Lusa

  • Nuno Espírito Santo volta a desenhar no quadro
    6:54

    Desporto

    O treinador do FC Porto usou hoje de novo o marcador para desenhar e assim tentar explicar-se melhor. Foi na conferência de imprensa de antevisão do jogo com o Sporting de Braga. "Sei que isto vai ser motivo de brincadeira, crítica e análise", disse. "Não reparem no desenho, prestem atenção ao conteúdo".

  • "A frase que mais ouço quando digo que sou blogger é: 'Mas dá para viver disso?'"

    Web Summit

    É certo e sabido que a internet e as redes sociais abriram as portas a novas realidades laborais e sobretudo a oportunidades profissionais espalhadas um pouco por todo o mundo. Portugal não foge à regra e é cada vez mais uma parte desse todo, como o demonstra a organização da WebSummit para o triénio 2016-18. Foi precisamente por lá que encontramos a Sara Riobom, uma engenheira industrial convertida à blogosfera e a fazer vida disso mesmo.

    Martim Mariano