sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Pentágono garante que EUA e Rússia não estão a coordenar-se no combate ao Daesh

Os Estados Unidos e a Rússia não estão a coordenar-se militarmente no norte da Síria, mesmo quando as forças que apoiam começam a atuar em proximidade à medida que ganham terreno ao grupo extremista Daesh.

(Arquivo)

(Arquivo)

STR

Esta falta de coordenação foi referida hoje por um assessor de imprensa do Pentágono, Peter Cook.

As forças do regime sírio, apoiadas por aviões russos, e a aliança liderada pelos curdos e apoiada pelos Estados Unidos estão a fazer ofensivas separadas contra o Daesh numa vasta área a oeste de Raqa, a capital de facto do grupo extremista.

"Coordenação direta de atividades no terreno não está a acontecer", disse Cook.

Dirigentes militares norte-americanos e russos falam regularmente para garantir que os seus aviões não correm riscos de se atingir mutuamente sobre a Síria, mas apenas ao nível das comunicações no país em guerra, acrescentou Cook.

Segundo o Observatório Sírio dos Direitos Humanos, os combatentes governamentais apoiados pelos russos estão a 24 quilómetros do Lago Assad, uma importante reserva de água no vale do Eufrates, contida pela barragem de Tabqa, situada 50 quilómetros a oeste de Raqa.

Ao mesmo tempo, membros da aliança, liderada pelos curdos, designada Forças Democráticas Sírias estão a 60 quilómetros a norte de Raqa, se bem que o seu foco imediato é outra cidade, designada Manbij, que é vista como um importante ponto de trânsito para os combatentes do Daesh.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Montenegro nunca será candidato contra Passos
    0:50
  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.