sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh executa 19 mulheres por recusarem ser escravas sexuais

Os jihadistas do Daesh executaram 19 mulheres em público, depois destas recusarem fazer fazer relações sexuais com os militantes. Segundo as informações dadas por uma testemunha, o Daesh queimou as mulheres até à morte.

(Arquivo)

(Arquivo)

As mulheres foram levadas para Mossul como escravas sexuais dos jihadistas.

Foram enjauladas e expostas em frente de milhares de pessoas.

"Ninguém pôde fazer nada para as salvar daquele castigo brutal", disse uma testemunha à agência síria ARA.

As Nações Unidas estimam que o Daesh tenha sob controlo cerca de 3.500 mulheres e crianças yazidis, como escravas.

O grupo extremista tem realizado atos brutais contra os yazidis, crentes da religião antiga, que consideram ser "seguidores do diabo".

A partir dos oito anos, os rapazes yazidis são forçados a converter ao Islamismo, para depois tornarem-se soldados ou bombistas suicidas.

Skye Wheeler dos Human Richts Watch disse: "Quanto mais tempo o Daesh tiver controlo sobre estas pessoas, mais terríveis se tornam as suas vidas. As mulheres são compradas, vendidas, brutalmente violadas e os seus filhos retirados".

Em agosto de 2014, cerca de 5 mil pessoas foram mortas e 400 mil forçadas a fugir, quando o Daesh avançou e ganhou poder nas áreas yazidis em Sinjar, no Iraque.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.