sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh reivindica duplo atentado em Bagdade que fez 22 mortos e 70 feridos

Dois atentados esta manhã em Bagdade fizeram pelo menos 22 mortos e 70 feridos, avança a gência Reuters. Um dos ataques visou uma rua comercial e o outro um posto de controlo militar. O atentado foi reivindicado pelo Daesh.

Viatura armadilhada explodiu no bairro de maioria xiita al-Jadida

Viatura armadilhada explodiu no bairro de maioria xiita al-Jadida

© Khalid Al Mousily / Reuters

Bairro em Bagdade de maioria xiita al-Jadida

Bairro em Bagdade de maioria xiita al-Jadida

© Khalid Al Mousily / Reuters

As duas explosões ocorreram pelas 9h00 locais, eram 7h00 em Lisboa. Um carro explodiu a norte de Bagdade, Taji, onde se localiza uma das maiores bases militares. Uma segunda viatura armadilhada explodiu no bairro de maioria xiita al-Jadida.

O Daesh tem sido responsável por praticamente todos os ataques no Iraque este mês, em resposta à ofensiva do Exército iraquiano contra as zonas que o grupo terrorista controla, nomeadamente em Falujah, a 50 quilómetros de Bagdade.

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),

  • "A maioria das pessoas que criticou André Ventura nunca viveu esses problemas"
    3:43

    Opinião

    A polémica em torno das declarações do candidato do PSD à Câmara de Loures, André Ventura, sobre o modo de vida da etnia cigana no concelho, esteve em análise no Jornal da Noite desta segunda-feira. Miguel Sousa Tavares defende que "os problemas existem mas não podem ser generalizados". O comentador SIC considera, ainda assim, que André Ventura tem razão quando diz que "a maioria das pessoas que o criticou nunca viveu esses problemas".

    Miguel Sousa Tavares