sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh perde terreno na Líbia

Na Líbia, as tropas leais ao Governo conseguiram entrar em Syrte, cidade que estava sob domínio do Daesh desde 2015. O feito foi exaltado pela ONU que refere a ação surpreendentemente rápida dos militares.

Nos combates pela reconquista do território morreram pelo menos 11 soldados da aliança governamental e outros 30 ficaram feridos.

Desde 2011 que a Líbia vive num caos político aproveitado pelo grupo terrorista auto proclamado Estado Islâmico para se instalar no país.

Desde finais de Março que está em Tripoli um Governo de união apoiado pelas Nações Unidas com o objetivo de vencer a organização do Daesh.

  • "Almaraz: Uma bomba-relógio aqui ao lado"
    1:56
  • S. João do Porto sem balões
    2:36

    País

    No Porto, milhares de pessoas foram para a rua festejar o São João. Este ano houve tolerância zero no lançamento de balões, por causa do risco de incêndio. O fogo de artifício começou com mais de 15 minutos de atraso.

  • Mais de 100 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.