sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

ONU acusa extremistas do Daesh de genocídio contra yazidi

O grupo extremista Daesh continua a realizar "um genocídio" contra os yazidi, uma minoria étnico-religiosa curda existente no Iraque e na Síria, advertiu hoje a comissão de inquérito da ONU sobre os direitos humanos na Síria.

© Rodi Said / Reuters

O "genocídio (...) está em curso", indicou num comunicado o presidente da comissão, o brasileiro Paulo Pinheiro, apelando ao Conselho de Segurança das Nações Unidas para recorrer ao Tribunal Penal Internacional e tomar medidas para proteger aquela população.

Paulo Pinheiro assinalou que o Daesh "submete cada mulher, criança e homem yazidi que captura às atrocidades mais horríveis".

Num relatório divulgado hoje, a comissão, mandatada pelo Conselho dos Direitos Humanos da ONU, indica que na Síria "milhares de mulheres e de raparigas continuam prisioneiras e vítimas de abusos", sendo frequentemente submetidas à escravatura.

Cerca de 3.200 yazidi estão nas mãos do Daesh, a maioria na Síria, segundo os investigadores. As mulheres são mantidas como escravas sexuais, enquanto os rapazes são endoutrinados e utilizados nos combates.

O Daesh "continua a procurar destruir os yazidi de várias maneiras", consideram os investigadores da ONU, que não conseguiram deslocar-se à Síria, mas obtiveram o testemunho de sobreviventes.

A comissão denuncia o modo como "o grupo terrorista procedeu à transferência forçada dos yazidi para a Síria, após os ataques realizados na região de Sinjar (feudo dos yazidi) no norte do Iraque a 3 de agosto de 2014".

Agrupados nomeadamente no Curdistão iraquiano e considerados heréticos pelo Daesh, os yazidi praticam uma religião monoteísta com raízes no zoroastrismo, fundado na antiga Pérsia pelo profeta Zaratustra, e que foi buscar alguns elementos ao cristianismo e ao islamismo.


Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.