sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh consegue furar cerco da cidade de Manjib

O grupo que se designa por Estado Islâmico lançou hoje um ataque de surpresa às forças que cercavam a cidade de Manbij, conseguindo recapturar duas localidades a combatentes apoiados pelos EUA, informou uma organização não-governamental.

(Arquivo)

(Arquivo)

O Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) adiantou que o grupo tinha enviado um pequeno grupo de milicianos a localidades situadas a sudeste do seu bastião de Manjib, no norte da Síria.

Estas localidades tinham sido conquistadas nas últimas semanas pelas Forças Democráticas Sírias (FDS), apoiadas pelos EUA, no contexto da sua campanha pela conquista de Manbij.

"O (grupo) Estado Islâmico está a tentar defender Manbij com o envio de combatentes para fora da cidade para atacar as FDS naquelas localidades", afirmou o diretor do OSDH, Rami Abdel Rahman.

As FDS, uma aliança entre curdos e árabes que tem o apoio aéreo da coligação liderada pelos EUA, cercaram Manbij há cerca de 10 dias.

Mas desde então o seu progresso tem sido dificultado com ataques suicidas por parte de combatentes daquele grupo.

Controlada pelo grupo Estado Islâmico desde 2014, Manbij tem sido um ponto importante na rota de abastecimento do grupo, desde a fronteira turca até à sua praça-forte de Raqa, passando pela cidade de Tabqa.

Lusa

  • Como se sobrevive à dor em Nodeirinho e Pobrais
    2:43
  • Raphäel Guerreiro vai continuar a acompanhar a seleção
    1:08
  • 74 mil alunos do secundário têm a vida "suspensa" 
    2:22

    País

    Enquanto o Ministério Público investiga a fuga de informação no exame nacional de Português do 12.º ano, 74 mil estudantes ficam com a vida suspensa. Se a fuga se confirmar, o exame corre o risco de ser anulado e as candidaturas ao ensino superior atrasam. O Instituto de Avaliação Educativa (IAVE), responsável pelos exames, prometeu esclarecimentos para os próximos dias.