sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Ministro do Interior iraquiano demite-se na sequência do atentado de Bagdade

O ministro do Interior iraquiano, Mohammed Ghabban, apresentou hoje a sua demissão ao primeiro-ministro Haider al-Abadi, dois dias após o atentado reivindicado pelo grupo jihadista Daesh que provocou mais de 200 mortos em Bagdad.

© Ahmed Saad / Reuters

"Submeti a minha demissão ao primeiro-ministro", anunciou, em conferência de imprensa.

No domingo, pelo menos 213 pessoas foram mortas e mais de 200 feridas na explosão de um veículo armadilhado num bairro comercial da capital iraquiana, o atentado suicida mais mortífero no país desde há décadas.

O ministro demissionário referiu que o veículo era proveniente da província de Diyala, a norte da capital, o que significa que conseguiu atravessar diversos postos de controlo e barreiras de segurança durante o seu trajeto.

Ghabbane considerou que os diversos postos de controlo disseminados por Bagdad, uma das medidas simbólicas do Estado para transmitir segurança às populações, são "absolutamente inúteis".

Na sequência do ataque, numerosos iraquianos exprimiram a sua cólera face à impotência do Governo em prevenir este género de atentados, que ocorrem com relativa frequência.

Em reação, o Governo anunciou a execução de cinco condenados à morte e a prisão de 40 'jihadistas'. O anúncio da demissão do ministro do Interior também parece destinada a fazer diminuir a cólera dos iraquianos.

Desde a queda do regime de Saddam Hussein, derrubado em 2003 na sequência da invasão militar norte-americana, que o Iraque se encontra numa fase permanente de instabilidade política e ausência de segurança, com um balanço de muitas dezenas de milhares de mortos e milhões de refugiados e deslocados.

Lusa

  • 120 mortos em atentados do Daesh em Bagdade
    1:45

    Mundo

    120 pessoas morreram e centenas ficaram feridas em dois atentados em Bagdade, este sábado. O Daesh já reivindicou os ataques dizendo que o alvo principal foi a população shiita. O primeiro-ministro iraquiano foi vaiado quando visitou um dos alvos do ataque na capital iraquiana.

  • Atentado de domingo no Iraque fez 213 mortos

    Daesh

    O atentado de domingo no centro de Bagdade fez 213 mortos, revelaram hoje as autoridades iraquianas, num novo balanço. O atentado foi perpetrado com um carro armadilhado que explodiu numa rua do bairro comercial de Karrada, numa altura em que centenas de pessoas faziam compras para a festa muçulmana de Eid al-Fitr, que culmina o mês do Ramadão e se celebra dentro de poucos dias.

  • Ronaldo terá colocado milhões de euros nas Ilhas Virgens britânicas
    4:15

    Desporto

    José Mourinho e Cristiano Ronaldo são apenas dois dos nomes da maior fuga de informação na história do desporto. A plataforma informática Football Leaks forneceu milhões de documentos à revista alemã Der Spiegel, entre os quais documentos que indicam que o capitão da seleção nacional terá colocado milhões de euros da publicidade nas Ilhas Virgens britânicas. Os dados foram analisados por um consórcio de 60 jornalistas, do qual o Expresso faz parte, numa investigação que pode ler este sábado no semanário ou ainda esta sexta-feira, em formato online.

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.