sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

EUA enviam 500 soldados para o Iraque para lutar contra o Daesh

O secretário da Defesa dos Estados Unidos, Ashton Carter, anunciou hoje o envio de mais de 500 soldados para o Iraque para ajudar as forças governamentais a lutarem contra o Daesh.

(Arquivo)

(Arquivo)

Na sua quarta visita ao Iraque desde que assumiu funções em fevereiro de 2015, Carter encontrou-se com o primeiro-ministro, Haider Al-Abadi, e com o seu homólogo, Khaled al-Obeidi.

Os Estados Unidos dirigem uma coligação internacional que combate o Daesh e a visita de Carter acontece dois dias depois da recuperação pelas forças iraquianas da base aérea de Qayyarah a cerca de 60 quilómetros a sul de Mossul, considerada uma etapa crucial para a batalha pela reconquista da segunda cidade do Iraque, controlada por aqueles jihadistas desde junho de 2014.

"Perante os recentes avanços das forças de segurança, Carter anunciou que os Estados Unidos, em estreita coordenação com o governo iraquiano, enviarão 560 militares adicionais para o Iraque para que se prossiga esta dinâmica", indicou um comunicado do Pentágono.

"Estes efetivos darão às forças iraquianas um apoio nomeadamente em matéria de capacidade logística e em infraestruturas na base aérea de Qayyarah", precisou.

Com este destacamento o número de efetivos militares norte-americanos no Iraque aumentará para mais de 4.600, a maioria com missões de formação das tropas iraquianas.

Na reunião com Abadi, Carter exprimiu as condolências pelos ataques terroristas do Daesh - na passada segunda-feira um atentado suicida em Bagdad causou quase 300 mortos -, tendo felicitado as forças iraquianas pelos êxitos no combate aos jihadistas, nomeadamente a recuperação da cidade de Fallujah e da base de Qayyarah.

O chefe do Pentágono deve ainda falar ao telefone com o presidente de facto da região autónoma do Curdistão iraquiano (norte), Massud Barzani.

Os Estados Unidos prometerem 415 milhões de dólares (375 milhões de euros) para ajudar as forças curdas, que desempenham um papel chave na luta contra o Daesh na batalha por Mossul.

Com Lusa

  • Os (maus) hábitos do português ao volante
    1:31

    País

    Os condutores portugueses estão a usar cada vez mais o carro e cada vez menos os transportes públicos. Um inquérito apresentado esta terça-feira pelo Automóvel Clube de Portugal (ACP) mostra que quase metade admite falar ao telemóvel enquanto conduz e cerca de um quinto já adormeceu ao volante enquanto conduzia.

  • E os nomeados são... conhecidos hoje

    Cultura

    São, esta terça-feira, conhecidos os nomeados para os Óscares. O anúncio vai ser feito a partir de Los Angeles quando forem 13h00 em Lisboa e seguido em direto numa emissão especial da SIC Notícias.

    Aqui a partir das 13:00

  • Centeno promete avançar com reformas para a zona euro
    1:45

    Economia

    Mário Centeno liderou esta segunda-feira a primeira reunião do Eurogrupo. O ministro das Finanças português prometeu pôr mãos à obra para reformar a zona euro e, sem se comprometer com datas, deixou a porta entreaberta à entrada da Bulgária na zona euro.

  • "Shutdown" nos EUA chegou ao fim
    1:05
  • Papa pede perdão a vítimas de abusos por ter usado expressão "menos feliz"
    1:21

    Mundo

    No final da visita à América Latina, já no avião de regresso a Roma, o Papa Francisco pediu desculpa às vítimas de abusos sexuais no Chile. O líder da Igreja católica considerou que utilzou uma expressão menos "feliz" quando saiu em defesa do bispo Juan Barros, exigindo "provas" a quem o acusa de não ter agido.