sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

ONU diz que encontrar uma solução para lutar contra o Daesh é "crucial"

O representante da ONU na Síria, Staffan de Mistura, considerou esta segunda-feira que o momento era "crucial" para encontrar uma solução, combinando a luta contra o Daesh com a transição política do país.

(Arquivo)

(Arquivo)

"O momento é crucial. Até setembro temos uma janela aberta para encontrar uma fórmula que combina a luta contra o Daesh (acrónimo árabe para o Estado Islâmico) e a Al-Nosra (ramo sírio da Al-Qaida) com a transição política", disse Staffan de Mistura em Roma.

O enviado especial da ONU, que falava após se ter reunido com o chefe de diplomacia italiana, Paolo Gentiloni, considerou ainda que "a chave está numa possível aliança entre a Rússia e os Estados Unidos".

Estes dois países "demonstraram que conseguiam chegar a acordo e os outros iriam atrás deles", acrescentou.

Staffan de Mistura confirmou também "a firme intenção" do secretário-geral da ONU e a sua "de relançar as negociações da Síria (...) o mais rapidamente possível".

Há menos de duas semanas, Staffan de Mistura já tinha demonstrado esperança, na sede da ONU, na convocação de uma nova sessão de negociações de países durante o mês de julho.

"O nosso objetivo é em julho, mas não a qualquer preço nem sem garantias", afirmou depois de se ter reencontrado com o Conselho de Segurança da ONU.

Explicou que quer garantir que quando se convocarem "as negociações, haverá uma possibilidade de progressão para uma transição política em agosto".

Esta é uma das principais dificuldades das negociações entre o poder sírio e a oposição armada, que se opõe ao papel que o Presidente Bashar al-Assad desempenharia numa transição.

No início do ano, realizaram-se em Genebra duas rondas de conversações de paz indireta. Segundo os planos da ONU, as conversações deveriam de levar à criação de um órgão de transição até dia 01 de agosto, a redação de uma nova constituição e a organização de eleições em 2017.

Lusa

  • 120 mortos em atentados do Daesh em Bagdade
    1:45

    Mundo

    120 pessoas morreram e centenas ficaram feridas em dois atentados em Bagdade, este sábado. O Daesh já reivindicou os ataques dizendo que o alvo principal foi a população shiita. O primeiro-ministro iraquiano foi vaiado quando visitou um dos alvos do ataque na capital iraquiana.

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38