sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh confirma morte de um dos seus principais líderes

O grupo extremista Daesh confirmou hoje a morte de Omar, o Checheno, um dos seus principais líderes, segundo a agência Amaq, ligada àquela organização radical.

(Arquivo)

(Arquivo)

Citando uma "fonte militar", a Amaq noticiou que Omar foi morto na "cidade de Chargat quando participava numa batalha na cidade de Mossul", o bastião do grupo extremista no norte do Iraque.

Conhecido pela barba vermelha, "Omar, o checheno" tinha como verdadeiro nome Tarkhan Tayumurazovich Batirashvili.

Era conhecido pela sua crueldade e foi uma dos principais especialistas militares do grupo extremista.

Os Estados Unidos tinham confirmado a sua morte em março durante um bombardeamento da coligação internacional, mas, na altura, o Observatório dos Direitos Humanos Sírio disse que Omar estava "clinicamente morto" com suporte artificial de vida.

Lusa

  • O preconceito em relação aos transexuais
    34:09
  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura ao Governo

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC

  • A cadela que desistiu da CIA para ir "perseguir esquilos e coelhos"

    Mundo

    Nem todos os cães têm aptidão para combater o crime. Este é o caso de Lulu, uma cadela que estava a treinar para ser agente da CIA, mas que acabou por entrar na reforma ainda durante os treinos. Através do Twitter, a agência norte-americana anunciou na semana passada que Lulu já não iria treinar mais e que tinha sido adotada pelo agente que a treinava.

    SIC

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC