sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Drones norte-americanos voltam a silenciar rádio do Daesh no Afeganistão

Aviões de guerra não tripulados norte-americanos voltaram hoje a silenciar a Voz do Califado, a emissora do grupo Daesh no Afeganistão e mataram pelo menos 26 supostos jihadistas, referiram fontes oficiais.

(Reuters)

(Reuters)

© Ho New / Reuters

A estação de rádio tinha voltado a emitir em maio na província de Nangarhar (leste do país), após ter sido destruída em fevereiro por bombas lançadas por drones norte-americanos.

"A rádio do Daesh foi destruída esta manhã num bombardeamento de um drone de tropas estrangeiras na zona de Mohmandara do distrito de Achin", disse à agência noticiosa Efe Attaullah Khogyanai, porta-voz do governador provincial.

Em comunicado o gabinete do governador informou que pelo menos 26 jihadistas foram mortos em dois ataques de drones, que atuam em apoio das forças governamentais afegãs.

A rádio era sintonizada em frequência modulada em áreas do sul desta província fronteiriça com o Paquistão em línguas como o pashtun, dari, uzbeque, árabe e punjabi, com conteúdos que incluíam o recrutamento para as fileiras jihadistas e propaganda contra o Governo afegão.

A emissora tinha já sido destruída em fevereiro num ataque de drones dos Estados Unidos que provocou 29 mortos, e quando funcionava há dois meses, também com conteúdos em língua inglesa.

Achin é o distrito onde os jihadistas se têm mostrado mais ativos no Afeganistão. Apesar de as forças afegãs terem assegurado em março que os derrotaram em toda a província, os combates prosseguem em diversas regiões.

O Presidente norte-americano, Barack Obama, anunciou que os Estados Unidos vão manter neste país asiático 8.400 soldados quando terminar o seu mandato em janeiro, ao contrário dos 5.500 inicialmente previstos.


Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC