sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Aviação russa mata 18 jihadistas do Daesh

Dezoito combatentes do Daesh morreram nas últimas 24 horas, na sequência de ataques aéreos das forças armadas russas, levados a cabo na região de Palmira, centro da Síria.

(Arquivo)

(Arquivo)

De acordo com o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), 'jihadistas' europeus estavam entre os combatentes mortos nos ataques perto da cidade de Al-Soukhna, localizada a 70 quilómetros de Palmira, e da região Al-Soukkari, noticiou a agência France Presse (AFP).

Moscovo anunciou, na quinta-feira, que a aviação russa realizou mais de 50 ataques aéreos contra posições do Daesh na última quarta-feira, na região da antiga cidade de Palmira, recuperada pelas tropas sírias e russas no final de março.

"A aviação russa reforçou a intensidade de ataques contra alvos terroristas na zona de Palmira. Desde 12 de julho, levou a cabo mais de 50 ataques contra alvos vivos e materiais", disse o Ministério da Defesa russo.

Estes ataques surgem cerca de uma semana depois da morte de dois pilotos russos, perto da cidade de Palmira, quando o helicóptero sírio em que voavam foi abatido, elevando para 12 o número de russos mortos em combate na Síria.

Moscovo é o principal aliado do regime de Bashar al-Assad desde o final de setembro de 2015, altura em que iniciou uma ação militar contra rebeldes e 'jihadistas'.

Depois do ataque de quinta-feira em Nice, o secretário de Estado dos Estados Unidos (EUA), John Kerry, defendeu hoje uma maior cooperação entre americanos e russos para pôr fim ao "flagelo do terrorismo" na Síria.

Kerry ofereceu a Moscovo a possibilidade criar um centro de comando conjunto na Jordânia para coordenação de ataques aéreos contra extremistas na Síria, liderado pelos EUA e pela Rússia, escreveu a AFP.

Lusa

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.

  • A primeira vez do Sr. Árbitro
    12:41