sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Mais de 1.400 mortos nos últimos dois meses em ofensiva contra o Daesh

Pelo menos 1.439 pessoas morreram nos últimos dois meses em Manbech, norte da Síria, numa ofensiva contra o grupo "jihadista" Daesh levada a cabo pelas Forças da Síria Democrática (FSD), uma coligação curdo-árabe apoiada pelos Estados Unidos.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH) informou hoje que entre os mortos registados, pelo menos 399 são civis, dos quais 98 menores e 50 mulheres, segundo a agência Efe.

Segundo aquela organização não governamental (ONG), 200 civis morreram na sequência de bombardeamentos do EI, disparos de franco-atiradores e explosões de viaturas armadilhadas, enquanto 199 morreram em ataques aéreos da coligação internacional encabeçada pelos Estados Unidos.

Além destes, 203 combatentes curdos e árabes morreram em confrontos com os 'jihadistas', que prosseguem hoje dentro em Manbech e arredores, relata o Observatório.

A OSDH dá ainda conta da morte de, pelo menos, 837 membros do Daesh na sequência de combates com as FSD, que conta com o apoio aéreo da coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos.

O controlo dos "jihadistas" dentro da cidade diminuiu em cerca de 60%, desde que as FSD conseguiram conquistar vários bairros.

A coligação curdo-árabe iniciou no passado dia 31 de maio uma ofensiva para afastar os radicais do domínio de Manbech, um dos feudos do Daesh na província de Alepo, junto à cidade de Al Bab, situada a cerca de 20 quilómetros.

De acordo com os números do OSDH, cerca de 30 mil residentes escaparam de Manbech desde o início da ofensiva e conseguiram chegar a zonas dominadas pela milícia curdo-árabe, ao passo que outros dezenas de milhares continuam ainda cercados, enfrentando uma grave situação de carência alimentar e sanitária.

Com Lusa

  • Avião cruza-se com drone a 900 metros de altitude
    2:01
  • Depois do Fogo
    23:30
  • "A culpa morre sozinha?"
    0:41

    Opinião

    Luís Marques Mendes não acredita que o Ministério Público não formule uma acusação de homicídio por negligência e que não haja demissões na sequência do incêndio de Pedrógão Grande. O comentador da SIC debateu o tema este domingo no Jornal da Noite da SIC.

    Luís Marques Mendes

  • Naufrágio na Colômbia registado em vídeo
    2:11
  • Pagar IMI a prestações e um Documento Único Automóvel mais pequeno

    País

    O programa Simplex + 2017 é apresentado hoje à tarde e recebeu mais de 250 propostas de cidadãos ao longo dos últimos meses. As novas medidas preveem o pagamento em prestações do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI) e a criação de um simulador de custos da Justiça, que devem estar em vigor no próximo ano.

  • O último adeus a Miguel Beleza

    País

    O velório do economista e ex-ministro das Finanças realiza-se esta segunda-feira na Igreja do Campo Grande, em Lisboa, a partir das 18h00.

  • Trump quebra tradição da Casa Branca com 20 anos

    Mundo

    Donald Trump decidiu não fazer um jantar de celebração pelo fim do Ramadão, o mês em que os muçulmanos cumprem jejum entre o nascer e o pôr do sol. O Presidente dos Estados Unidos quebrou a tradição da Casa Branca, pela primeira vez em 20 anos.