sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh também reivindica atentado no Paquistão

O Daesh afirmou que o atentado que esta segunda-feira fez 70 mortos na cidade paquistanesa de Quetta foi perpetrado por um dos seus membros, segundo a agência Amaq, órgão de propaganda do Daesh.

"Um 'kamikaze' do (grupo) Estado Islâmico detonou o seu colete de explosivos numa concentração de funcionários do Ministério da Justiça e da polícia paquistanesa na cidade de Quetta", indicou a Amaq.

Horas antes, o mesmo atentado, que fez também dezenas de feridos, tinha já sido reivindicado pelo grupo Jamaatul Ahara, um grupo ligado à Al-Qaeda, uma fação paquistanesa do grupo radical islâmico talibã.

O bombista suicida fez-se explodir quando 200 pessoas, incluindo muitos advogados e jornalistas, se encontravam diante do Hospital Civil de Quetta, após o assassínio, poucas horas antes, do presidente da Ordem dos Advogados da província.

Um porta-voz do Jamaatul Ahara disse à imprensa, por correio eletrónico, que a sua fação "reivindica a responsabilidade" pelo ataque e ainda prometeu mais ataques "até à imposição de um regime islâmico no Paquistão".

Depois da explosão, as autoridades declararam o estado de emergência em todos os hospitais da cidade.

Nos últimos meses, vários advogados foram atacados na província do Baluchistão, região no sudoeste do Paquistão onde atuam grupos armados separatistas, que tomam como alvos as forças de segurança e outras entidades do Estado, além de fações talibãs e grupos extremistas islâmicos.

Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47