sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh também reivindica atentado no Paquistão

O Daesh afirmou que o atentado que esta segunda-feira fez 70 mortos na cidade paquistanesa de Quetta foi perpetrado por um dos seus membros, segundo a agência Amaq, órgão de propaganda do Daesh.

"Um 'kamikaze' do (grupo) Estado Islâmico detonou o seu colete de explosivos numa concentração de funcionários do Ministério da Justiça e da polícia paquistanesa na cidade de Quetta", indicou a Amaq.

Horas antes, o mesmo atentado, que fez também dezenas de feridos, tinha já sido reivindicado pelo grupo Jamaatul Ahara, um grupo ligado à Al-Qaeda, uma fação paquistanesa do grupo radical islâmico talibã.

O bombista suicida fez-se explodir quando 200 pessoas, incluindo muitos advogados e jornalistas, se encontravam diante do Hospital Civil de Quetta, após o assassínio, poucas horas antes, do presidente da Ordem dos Advogados da província.

Um porta-voz do Jamaatul Ahara disse à imprensa, por correio eletrónico, que a sua fação "reivindica a responsabilidade" pelo ataque e ainda prometeu mais ataques "até à imposição de um regime islâmico no Paquistão".

Depois da explosão, as autoridades declararam o estado de emergência em todos os hospitais da cidade.

Nos últimos meses, vários advogados foram atacados na província do Baluchistão, região no sudoeste do Paquistão onde atuam grupos armados separatistas, que tomam como alvos as forças de segurança e outras entidades do Estado, além de fações talibãs e grupos extremistas islâmicos.

Lusa

  • A Verdade sobre a Mentira
    35:13
  • Elemento dos Super Dragões com medida de coação mais gravosa
    1:37

    Desporto

    Os seis arguidos da Operação Jogo Duplo, que investiga crimes de corrupção e viciação de resultados na II Liga de futebol, saíram em liberdade. A medida de coação mais gravosa é para um membro da claque Super Dragões, que terá de pagar uma caução de 5 mil euros.

  • "A Venezuela sofreu um Madurazo"
    0:32
  • "Leiam os meus lábios. Não!"
    0:12

    Mundo

    Vladimir Putin participou esta quinta-feira numa conferência, no Ártico. Questionado sobre se a Rússia tinha interferido nas últimas eleições dos Estados Unidos da América, o Presidente voltou a negar qualquer interferência, com uma frase que pensava pertencer a Ronald Reagan, mas que na verdade foi proferida por George Bush.

  • A provocação de Juncker a Trump
    0:40

    Mundo

    Jean-Claude Juncker lançou esta quinta-feira uma provocação a Donald Trump. No último dia do congresso do PPE, o presidente da Comissão Europeia disse que, se Trump incentivar outros países a sair da União Europeia, ele próprio vai apoiar a independência do Ohio e do Texas