sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Coligação internacional avisa camiões-cisterna com combustível do Daesh para evitar vítimas civis

A coligação internacional liderada pelos Estados Unidos avisou os motoristas dos camiões-cisterna que transportam combustível do Daesh na Síria antes dos ataques realizados no último fim de semana, informaram esta quarta-feira fontes militares norte-americanas.

O objetivo desta manobra é tentar minimizar o número de baixas civis.

Vários ataques aéreos destruíram no passado domingo 83 camiões-cisterna perto de Albu Kamal, ao longo da fronteira da Síria com o Iraque, no âmbito do combate contra o tráfico de combustível, uma das principais fontes de financiamento do Daesh.

No início do ataque, os pilotos "dispararam múltiplos tiros de aviso para incentivar os motoristas dos camiões-cisterna a deixaram aquela área", indicou a coligação internacional Operation Inherent Resolve, envolvida no combate ao Daesh, num comunicado.

"Vários camiões-cisterna deixaram a área depois dos tiros de aviso e não foram perseguidos por nós", indicaram as mesmas fontes, acrescentando que na altura dos ataques, e com base nas informações recolhidas, "não existiam motoristas nos veículos" que permaneceram no local.

Membros da ala republicana no Congresso norte-americano criticaram a administração do Presidente Barack Obama depois do Departamento de Defesa norte-americano (Pentágono) ter afirmado, em 2015, que eram lançados panfletos para avisar os motoristas dos camiões de transporte de combustível dos ataques iminentes da coligação.

A lógica defendida é que estes motoristas são forçados pelos "jihadistas" a fazer tal serviço e que não são necessariamente apoiantes do grupo radical sunita.

O caso veio dar destaque ao difícil equilíbrio que está por detrás do planeamento dos ataques contra os alvos "jihadistas". O risco de existir um número elevado de vítimas civis pode muitas vezes condicionar o desenrolar das manobras militares.

Lusa

  • Funcionários públicos hoje em greve
    1:37

    Economia

    Os funcionários públicos estão hoje em greve. A paralisação pode fechar algumas escolas, centros de saúde e outros serviços públicos. O fim da precariedade e o reforço de pessoal são duas das reivindicações do protesto.

  • Oliveira Costa "era incompetente para todos os lugares em que eu o vi"
    3:12

    Quadratura do Círculo

    O caso BPN esteve em destaque no programa Quadratura do Circulo desta quinta-feira. Pacheco Pereira relembrou que os maiores prejuízos são posteriores à nacionalização e responsabiliza José Sócrates. O Jorge Coelho disse que se fez justiça e que é uma prova que o Estado de direito português está a funcionar. Lobo Xavier garantiu também que Oliveira Costa era incompetente por natureza.

  • Nove distritos sob aviso amarelo devido à chuva

    País

    Nove distritos de Portugal continental estão hoje sob aviso amarelo devido à previsão de aguaceiros por vezes fortes e de granizo, acompanhados de trovoada e rajadas fortes, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Bragança, Viseu, Porto, Vila Real, Guarda, Viana do Castelo, Castelo Branco, Coimbra e Braga são os distritos sob aviso o amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Jane Goodall iniciou palestra com sons semelhantes aos dos chimpanzés
    2:18

    País

    A investigadora Jane Goodall esteve esta quinta-feira em Lisboa para participar numa conferência da National Geographic. A primatóloga começou o seu discurso com sons semelhantes aos dos chimpanzés. Numa entrevista à SIC, Goodall falou sobre os chimpanzés e sobre o trabalho que continua a desenvolver em todo o mundo, em prol do ambiente, dos animais e das pessoas. 

  • NATO vai aumentar luta contra o terrorismo

    Mundo

    O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, disse que os aliados da NATO concordaram esta quinta-feira em aumentar a luta contra o terrorismo e em "investir mais e melhor" na Aliança.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.