sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Forças líbias anunciam tomada de centro de comando do Daesh em Syrte

As forças do Governo da União Nacional líbio (GNA) tomaram esta quarta-feira controlo do centro de comando do Daesh na sua fortaleza de Syrte, anunciou o centro de imprensa do GNA em comunicado.

As forças do GNA entraram a 09 de junho em Syrte -- a 450 quilómetros a leste de Tripoli -- e tinham conseguido isolar o Daesh no centro da cidade. Para as forças do governo da Líbia, os Estados Unidos efetuaram desde o início de agosto ataque aéreos contra alvos 'jihadistas' em Syrte, a pedido do GNA.

"O centro de (conferências de) Ouagadougou está nas nossas mãos", indicou o centro de imprensa do GNA, referindo-se ao complexo que serve o centro de comandos do Daesh.

O hospital Ibn Sina, um estabelecimento adjacente, também foi ocupado pelas forças do GNA que também tinha tomado controlo da cidade universitária mais próxima.

Segundo o porta-voz do centro de imprensa, a libertação total de Syrte será anunciada assim que um certo número de setores da cidade, que ainda estão nas mãos dos 'jihadistas', for ocupado.

"Restam os bairros residenciais 01, 02 e 03 e ainda um complexo de casas perto do mar", disse Reda Issa à agência noticiosa AFP.

Lusa

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Marcelo reúne-se na quarta-feira com Putin

    País

    O Presidente da República reúne-se na quarta-feira, em Moscovo, com o líder russo, Vladimir Putin, informou este domingo a Presidência. Marcelo Rebelo de Sousa estará na capital da Federação Russa para assistir ao jogo da seleção portuguesa na fase final do Mundial de Futebol com a equipa de Marrocos

  • Novo busto de Ronaldo foi pedido pelo Museu CR7
    2:07
  • Grécia e Macedónia assinam acordo histórico
    2:02

    Mundo

    A Grécia e a Macedónia assinaram um acordo histórico para mudar o nome da antiga República Jugoslava para República da Macedónia do Norte. Em causa está um problema diplomático entre os dois países que dificultou os planos da Macedónia em aderir à União Europeia e às Nações Unidas.