sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Desmantelada célula do Daesh em Marrocos

As autoridades marroquinas anunciaram esta terça-feira a detenção de quatro presumíveis membros do Daesh, suspeitos de planear atentados contra "locais vitais" em Casablanca, a capital económica de Marrocos.

"O gabinete central de investigações judiciárias desmantelou uma célula terrorista composta por quatro extremistas que circulavam entre Casablanca e a comuna de Mograne", uma localidade rural a cerca de 50 quilómetros a nordeste da capital marroquina, Rabat, indicou o Ministério do Interior marroquino, num comunicado.

"Segundo os primeiros elementos do inquérito", os membros da célula "prestaram lealdade" ao DaeshI e preparavam "planos terroristas perigosos contra a estabilidade e a segurança do reino", com "ataques contra locais vitais em Casablanca", precisou a mesma fonte.

Desde 2002, quase 160 "células terroristas" foram desmanteladas no reino de Marrocos, incluindo 38 desde 2013 que tinham "ligações próximas" com os 'jihadistas' do Daesh, de acordo com os dados fornecidos pelas autoridades marroquinas.

Em finais de julho, as autoridades marroquinas anunciaram a detenção de 52 pessoas, suspeitas de planear atentados no país e de querer criar um braço local do grupo radical sunita.

Nos últimos meses, os anúncios das autoridades de Rabat sobre o desmantelamento de células com ligações ao Daesh e sobre a detenção de alegados recrutadores do grupo extremista têm vindo a aumentar.

Contrariamente a outros países, o reino de Marrocos não tem sido alvo de atentados nos últimos cinco anos.

Mas, no passado, o país já foi cenário de ataques terroristas, como foi o caso do atentado em Casablanca que matou 45 pessoas em 2003 e do ataque contra a cafetaria Argana, um dos principais pontos de encontro de turistas em Marraquexe, que fez 17 mortos em 2011, incluindo um cidadão português.

Lusa

  • Trump diz querer trabalhar com a NATO no combate ao Daesh
    0:28

    Eleições EUA 2016

    Donald Trump voltou a contradizer-se e quer agora trabalhar com os parceiros da NATO no combate ao Daesh. O candidato republicano considerava que a organização estava obsoleta, ficando essa ideia agora de parte. No seu discurso em Ohio, Trump apelou também a uma proibição temporária de imigrantes muçulmanos no país, uma espécie de teste de triagem para apanhar as pessoas que queiram colocar em causa a segurança dos Estados Unidos.

  • Cidade síria de Manbij reconquistada ao Daesh
    1:51

    Daesh

    Na Síria, forças apoiadas pelos EUA reconquistaram ao jihadistas do Daesh a cidade de Manbij, situada no norte do país. A população festejou nas ruas o fim da ocupação. As imagens foram registadas por um canal de televisão curdo e captam os primeiros momentos que marcam o fim de uma ocupação de dois anos.

  • DIRETO: Célula terrorista preparava grande atentado na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das vítimas mortais do atentado em Barcelona era de Lisboa e há uma outra portuguesa, a sua neta, desaparecida. A polícia procura quatro jovens e há outras quatro detenções confirmadas. Os autores dos ataques na Catalunha, que mataram 14 pessoas e feriram 140, pertenciam ao mesmo grupo. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • Vídeo mostra passagem da carrinha a alta velocidade nas Ramblas
    0:33
  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35

    Ataque em Barcelona

    Em Cambrils, também na Catalunha, foram mortos cinco alegados terroristas que atropelaram várias pessoas, uma morreu e seis ficaram feridas, quando escapavam a uma perseguição policial, esta madrugada. As autoridades investigam uma eventual relação entre os dois atentados. Nota: chamamos à atenção para a violência das imagens, que podem chocar os espetadores mais sensíveis.

  • Nível de ameaça terrorista em Portugal continua moderado
    1:31

    Ataque em Barcelona

    O primeiro-ministro garantiu hoje que, para já, o nível de ameaça terrorista em Portugal não vai ser alterado (o nível está no 4 em 5). Já o Presidente da República disse que não há tolerância possível e garante que há medidas preparadas caso o mesmo cenário venha a acontecer em Portugal.

  • Vento e calor provocam reacendimentos em Mação
    1:55

    País

    As temperaturas altas e o vento forte estão a provocar reacendimentos em Mação. No terreno mantêm-se cerca de 800 bombeiros, numa altura que que há receio que as chamas voltem a ficar ativas, como explica o repórter Rui Carlos Teixeira.