sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Desmantelada célula do Daesh em Marrocos

As autoridades marroquinas anunciaram esta terça-feira a detenção de quatro presumíveis membros do Daesh, suspeitos de planear atentados contra "locais vitais" em Casablanca, a capital económica de Marrocos.

"O gabinete central de investigações judiciárias desmantelou uma célula terrorista composta por quatro extremistas que circulavam entre Casablanca e a comuna de Mograne", uma localidade rural a cerca de 50 quilómetros a nordeste da capital marroquina, Rabat, indicou o Ministério do Interior marroquino, num comunicado.

"Segundo os primeiros elementos do inquérito", os membros da célula "prestaram lealdade" ao DaeshI e preparavam "planos terroristas perigosos contra a estabilidade e a segurança do reino", com "ataques contra locais vitais em Casablanca", precisou a mesma fonte.

Desde 2002, quase 160 "células terroristas" foram desmanteladas no reino de Marrocos, incluindo 38 desde 2013 que tinham "ligações próximas" com os 'jihadistas' do Daesh, de acordo com os dados fornecidos pelas autoridades marroquinas.

Em finais de julho, as autoridades marroquinas anunciaram a detenção de 52 pessoas, suspeitas de planear atentados no país e de querer criar um braço local do grupo radical sunita.

Nos últimos meses, os anúncios das autoridades de Rabat sobre o desmantelamento de células com ligações ao Daesh e sobre a detenção de alegados recrutadores do grupo extremista têm vindo a aumentar.

Contrariamente a outros países, o reino de Marrocos não tem sido alvo de atentados nos últimos cinco anos.

Mas, no passado, o país já foi cenário de ataques terroristas, como foi o caso do atentado em Casablanca que matou 45 pessoas em 2003 e do ataque contra a cafetaria Argana, um dos principais pontos de encontro de turistas em Marraquexe, que fez 17 mortos em 2011, incluindo um cidadão português.

Lusa

  • Trump diz querer trabalhar com a NATO no combate ao Daesh
    0:28

    Eleições EUA 2016

    Donald Trump voltou a contradizer-se e quer agora trabalhar com os parceiros da NATO no combate ao Daesh. O candidato republicano considerava que a organização estava obsoleta, ficando essa ideia agora de parte. No seu discurso em Ohio, Trump apelou também a uma proibição temporária de imigrantes muçulmanos no país, uma espécie de teste de triagem para apanhar as pessoas que queiram colocar em causa a segurança dos Estados Unidos.

  • Cidade síria de Manbij reconquistada ao Daesh
    1:51

    Daesh

    Na Síria, forças apoiadas pelos EUA reconquistaram ao jihadistas do Daesh a cidade de Manbij, situada no norte do país. A população festejou nas ruas o fim da ocupação. As imagens foram registadas por um canal de televisão curdo e captam os primeiros momentos que marcam o fim de uma ocupação de dois anos.

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.