sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

França bombardeia instalações militares do Daesh em Raqa

Caças franceses bombardearam no domingo instalações militares do Daesh na cidade síria de Raqa, anunciou o Ministério da Defesa francês, que indicou que um centro de armazenamento de armamento pesado foi destruído pelos mísseis.

Em comunicado, o ministério precisou que nestes ataques participaram quatro caças Rafale, outros quatro Mirage 2000, bem como um avião de patrulha Atlantique 2, utilizado para detetar objetos.

Os aviões de combate lançaram "uma dezena de mísseis de cruzeiro SCALP" que alcançaram o complexo militar "situado no centro do território controlado pelo grupo terrorista", acrescentou.

Esta ação realizou-se "depois de uma intensa semana de ataques das aeronaves francesas, parte da coligação internacional, em apoio às operações terrestres das forças iraquianas e curdas perto de Mossul, no Iraque", precisa o texto.

Durante essa semana, os bombardeamentos destruíram, segundo o Departamento da Defesa francês, vários postos de combate, esconderijos de armas, plantas de fabrico de artefactos explosivos e de armamento pesado", bem como contribuíram "para o trabalho de preparação das batalhas para a toma de Mossul no Iraque e de Raqa na Síria".

Os caças franceses efetuaram cerca de 800 bombardeamentos na Síria e no Iraque no âmbito das suas missões contra o Estado Islâmico, integradas na coligação internacional liderada pelos Estados Unidos.

Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC