sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh perde a última posição na fronteira sírio-turca

As forças turcas e os rebeldes sírios expulsaram este domingo os jihadistas do Daesh da última posição que ocupavam na fronteira sírio-turca, indicou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

"O Daesh perdeu todo o contacto com o mundo exterior depois de ter perdido as últimas aldeias fronteiriças entre a ribeira Sajour e [a localidade de] Al-Raï", precisou o OSDH.

Segundo o observatório, "rebeldes e fações islâmicas apoiados por tanques e pela aviação turca" tomaram várias aldeias junto à fronteira "depois de o Daesh ter retirado delas, pondo fim à presença do Daesh (...) na fronteira".

Este avanço ocorre depois de a Turquia ter lançado uma operação com o nome de "Escudo do Eufrates" a 24 de agosto, dizendo que tinha como alvos tanto o Daesh como as forças sírias curdas que têm sido fundamentais para expulsar os jihadistas de outras zonas da fronteira sírio-turca.

A milícia curda YPG (Unidade de Proteção do Povo Curdo, braço armado do PYD) tem sido um aliado crucial da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos contra o Daesh e tem recuperado na Síria grandes parcelas de território que estavam nas mãos do grupo extremista.

Mas Ancara considera o YPG uma "organização terrorista" e está alarmada pela sua expansão ao longo da fronteira, temendo a criação de uma região curda semi-autónoma contígua, no norte da Síria.

A perda da área junto à fronteira turca privará o Daesh de um ponto de passagem essencial para recrutas e abastecimentos, mas o grupo 'jihadista' continua a deter território tanto na Síria como no Iraque.

Lusa

  • A Catalunha "está farta da prepotência e dos abusos do governo"
    0:30
  • "Não há um verdadeiro debate democrático em Espanha"
    2:24
    Quadratura do Círculo

    Quadratura do Círculo

    QUINTA-FEIRA 23:00

    No Quadratura do Círculo desta quinta-feira, José Pacheco Pereira disse que este braço de ferro em território espanhol reforça a linha autoritária que existe em Espanha. Jorge Coelho considera que é urgente recorrer à diplomacia para definir um caminho a médio ou a longo prazo. Já o gestor Manuel Queiró afirma que Portugal não deve encarar este referendo com condescendência. 

  • Uber perde licença para operar em Londres

    Economia

    O regulador de transporte de Londres decidiu hoje que vai retirar à Uber a licença para operar na capital britânica. A proibição entra em vigor no final deste mês e vai afetar 40 mil motoristas da empresa multinacional norte-americana.

  • A corrida ao iPhone 8 no Japão, China e Austrália
    2:04
  • Óculos inteligentes permitem controlar telemóvel com o nariz
    1:05
  • Família Portugal Ramos
    15:01