sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

França alerta para dispersão de jihadistas da Líbia em países vizinhos

O ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, alertou esta segunda-feira para o risco que representa a dispersão por países vizinhos dos jihadistas que continuam nos últimos bastiões do Daesh na Líbia.

"Indiretamente, isso vai trazer novos riscos para a Tunísia e o Egito", disse Le Drian num discurso proferido na Universidade de Verão da Defesa, em Palaisseau, arredores de Paris.

O governante lamentou que "o conjunto dos Estados vizinhos da Líbia" não se tenha reunido - "talvez razões políticas o impeçam", observou - para analisar a questão da dispersão desses jihadistas assim que forem desalojados de algumas das cidades líbias que ainda controlam.

Na sua opinião, é preciso "começar a abordar seriamente a questão da dispersão dos terroristas" uma vez que as forças que os combatem tomem as cidades líbias de Sirtes e Bengasi.

Em qualquer caso, Le Drian insistiu em que a situação na Líbia não se resolverá se os próprios líbios não garantirem "a sua própria coesão política e a sua própria coesão militar para evitar que milícias que atuam juntas num determinado momento, noutro momento se confrontem com outras".

As palavras do ministro francês ganham relevância num momento em que o Governo de unidade nacional da Líbia, apoiado pela aviação militar norte-americana, lançou uma ofensiva para tomar o controlo do último distrito de Sirtes que estava ainda nas mãos do Daesh.

Lusa

  • Menino perdido na Praia da Luz foi levado à GNR por turista
    1:11

    País

    Um menino inglês, de sete anos, esteve desaparecido na quinta-feira na Praia da Luz, no Algarve, depois de se ter perdido dos pais. A GNR colocou duas equipas de investigação no local, mas ao fim de uma hora e meia o rapaz apareceu na esquadra de Lagos acompanhado por um turista a quem terá pedido ajuda.

  • Mais viagens mas menos turistas de Portugal
    1:22

    País

    Os residentes em Portugal - sejam portugueses ou estrangeiros - realizaram quatro milhões de viagens turísticas, só no primeiro trimestre do ano. Um aumento de mais de 6% nas viagens dentro do país face ao período homólogo e de mais de 15% nas viagens para fora, de avião. O estudo é do INE, o Instituto Nacional de Estatística, que permite fazer o retrato mais claro de quem viaja e porquê.

  • Algarve sozinho gera metade dos bens transacionáveis em Portugal
    4:14

    SIC 25 Anos

    O Algarve quase não tem indústria e os especialistas consideram que é excessivamente dependente do turismo. Ainda assim, sozinho contribui com metade do que Portugal gera em bens transacionáveis. A região tem problemas graves, como a falta de médicos e um custo de vida muito alto, mas continua a atrair a maior parte dos turistas e muitos estrangeiros decidem mesmo escolher a região para viver.