sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

EUA admitem mortos civis em raides contra Daesh na Síria

O Pentágono disse na terça-feira que lançou vários raides aéreos contra as forças do grupo radical Estado Islâmico na Síria nos últimos dias e admitiu que alguns "poderão ter resultado na morte de civis".

Os raides tiveram lugar nos dias 07, 10 e 12 de setembro, de acordo com um comunicado do comando militar norte-americano no Médio Oriente (CENTCOM).

Não foram dadas informações sobre o número de mortos ou feridos.

A 10 setembro, "perto de Ar Raqqah, na Síria, um ataque contra um alvo do Estado Islâmico pode ter resultado na morte de civis perto do local" onde ocorreu o bombardeamento, informou o CENTCOM.

A 07 de setembro, durante um bombardeamento perto de Dayz Az Zawr, na Síria, contra um alvo do Estado Islâmico, "o que parece ser um veículo não militar entrou na área visada depois de o ataque ter sido lançado pelo aparelho em voo", disse o CENTCOM.

Um incidente que parece ter-se repetido a 12 de setembro, desta vez perto da cidade de Al-Chaddadeh, na província de Hassake (nordeste), acrescentou, sem mais detalhes.

E a 10 de setembro, um ataque contra o Estado Islâmico nos arredores de Raqa, reduto do grupo 'jihadista' na Síria, "pode ter resultado na morte de civis perto do local", informou.

Os Estados Unidos lideram uma coligação internacional contra o Estado Islâmico há dois anos na Síria e no Iraque.

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52