sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh confirma morte de ministro da Informação

O grupo autoproclamado Estado Islâmico (EI) confirmou esta segunda-feira a morte do seu "ministro da Informação", Wa'il Adil Hasan Salman al-Fayad, que o Pentágono já tinha anunciado em setembro.

Num comunicado, o EI confirma o "mártir" d'Abu Mohamed el-Furqan, utilizando assim o seu nome de guerra.

O homem é apresentado como o "emir" do grupo responsável pelos meios de comunicação social, sem precisar nem as circunstâncias nem o local ou a data da sua morte.

O ministro da Defesa norte-americano anunciara que al-Fayad tinha sido morto num bombardeamento aéreo da coligação internacional, liderada pelos Estados Unidos, a 7 de setembro, perto de Raqqa, na Síria.

De acordo com o porta-voz do Pentágono, Peter Cook, o alto responsável do EI tinha "supervisionado" a produção de vídeos exibindo torturas e execuções, amplamente difundidos pelos jihadistas nas redes sociais.

O homem era um "colaborador próximo" do número dois do grupo jihadista, Abu Mohamed al-Adnani, morto num ataque da coligação a 30 de agosto, e era igualmente um "membro importante" da direção da EI, a 'shura', de acordo com o porta-voz.

Lusa

  • Primo de Sócrates já foi notificado
    1:48
  • Santana Lopes espera mais diálogo com António Costa
    0:40

    País

    Pedro Santana Lopes espera que o primeiro-ministro dialogue mais com o novo líder do PSD do que o que tem dialogado com Passos Coelho. O candidato à liderança dos social-democratas criticou ainda Rui Rio por ainda não se ter mostrado disponível para um debate.

  • Rui Rio defende o diálogo com todos os partidos
    0:37

    País

    Rui Rio defende o diálogo com todos os partidos com assento parlamentar e não apenas com o Governo. As declarações do candidato à liderança do PSD surgiram em resposta a António Costa que, em entrevista, disse que acredita que a relação com os social-democratas vai melhorar com a nova liderança.

  • Morreu o jornalista Pedro Rolo Duarte

    País

    Morreu Pedro Rolo Duarte. O jornalista tinha 53 anos e não resistiu a um cancro. Pedro Rolo Duarte estava internado nos cuidados paliativos do Hospital da Luz, em Lisboa. Trabalhou em imprensa, na rádio e na televisão.