sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Daesh reivindica ataque contra xiitas em Cabul

O Daesh reivindicou esta quarta-feira um dos atentados perpetrados na terça-feira à noite em Cabul e que mataram pelo menos 17 peregrinos que celebravam a Ashura, a mais importante festa do calendário xiita.

"O Estado Islâmico da província de Khorasan reivindica o ataque contra peregrinos xiitas na mesquita de Karte Sakhi, em Cabul, no dia da Ashura", declarou o grupo num comunicado detetado pelo portal da Internet especializado em monitorizar redes radicais "SITE Intelligence Group".

O texto refere que "o combatente Ali Jan" devastou o local do atentado "com uma arma automática e granadas, antes de ativar o seu colete de explosivos".

O balanço do ataque referido no texto é de 14 mortos, inferior aos 17 contabilizados pelo Ministério do Interior afegão. O texto não faz qualquer referência, por outro lado, a um segundo ataque perpetrado simultaneamente numa outra mesquita xiita da capital do Afeganistão.

Segundo o porta-voz do Ministério do Interior, Sediq Sediqqi, o primeiro ataque foi perpetrado por "um atacante vestido como um militar que abriu fogo" sobre os peregrinos. "No mesmo momento, um segundo homem entrou numa mesquita próxima, em Karte Char, e fez reféns".

Em ambos os casos, os atacantes foram "abatidos pelas forças especiais", disse o porta-voz.

Lusa

  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes

  • Comandante da Proteção Civil confiante nos meios de combate aos incêndios
    1:56

    País

    Depois das falhas apontadas ao sistema de comunicações SIRESP durante os incêndios do ano passado, o cComandante operacional da Proteção Civil diz que não há meios de comunicação infalíveis. Duarte Costa acredita que este verão será mais calmo do que anterior e contabiliza já mais de 2000 incêndios desde maio que não foram notícia.

  • Líderes europeus assinalam progressos para alcançar acordo sobre migrações
    2:02