sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Ministro britânico admite possíveis ataques químicos na Europa

O Daesh poderá estar a preparar o lançamento de ataques químicos de grandes proporções, no Reino Unido e vários outros países da Europa. A hipótese é dada como muito provável pelo ministro britânico da segurança, numa entrevista publicada este domingo, no Sunday Times.

Ben Wallace admite que as autoridades britânicas receiam que, à medida que o Daesh vai sendo expulso de várias cidades no Médio Oriente, os europeus que se radicalizaram comecem a regressar aos países de origem, aumentando assim o clima de ameaça.

O ministro da Defesa britânico afirma que esses elementos radicalizados não têm qualquer problema nem em utilizar armas químicas, nem em levar a efeito ataques de larga escala.

O governante garante que até agora ainda não foi identificado nenhum plano específico mas que os serviços de segurança britânicos estão já a realizar exercícios para se prepararem para essa possibilidade.

  • Derrame de ácido clorídrico na Nacional 1, em Gaia
    1:15

    País

    Um derrame de ácido clorídrico obrigou esta manhã ao corte da Nacional 1, em Vila Nova de Gaia, na zona de Pedroso. O ácido estava a ser transportado em embalagens de plástico, dentro de um pesado de mercadorias. Foi o motorista que detetou a fuga e pediu a ajuda dos bombeiros.

  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31
  • "É abusivo falar de fuga ao fisco"
    4:10

    Economia

    Dez mil milhões de euros é o valor de que se fala das transferências para contas offshore, que terão escapado à Autoridade Tributária. O número impressiona, mas é preciso notar que este dinheiro é capital que sai do país e o capital não está sujeito ao pagamento de imposto só porque sai do país. O fiscalista Tiago Caiado Guerreiro esteve no Jornal da Noite para dar mais explicações sobre o caso.

  • Número de mortos de atentado em al-Bab sobe para 60

    Mundo

    O atentado bombista de hoje na cidade de al-Bab (Norte da Síria), capturada na quinta-feira ao Estado Islâmico, fez pelo menos 60 mortos, de acordo com um novo balanço noticiado pela agência de notícias estatal turca Andadolu.