sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Morto líder de grupo das Filipinas simpatizante do Daesh

O líder de um grupo nas Filipinas que é simpatizante do Daesh foi morto hoje num confronto com a polícia, depois de ter resistido à prisão no sul do país, informaram as autoridades.

Jaafar Maguid, líder de um pequeno grupo armado chamado Ansar Al Khilafah Philippines, morreu numa troca de tiros na cidade de Kiamba, na província de Sarangani.

Três dos seguidores de Maguid foram presos pelas autoridades, que suspeitam que o grupo de Maguid esteja envolvido numa série de ataques, incluindo a explosão de uma granada que matou um agente da polícia e feriu dezenas de pessoas.

O mesmo grupo é suspeito de recrutar menores na região.

Vários grupos islâmicos no sul das Filipinas, incluindo o Abu Sayyaf, prometeram lealdade ao grupo Estado Islâmico, mas o exército diz que não há nenhum sinal de colaboração direta entre homens armados filipinos e militantes na Síria e no Iraque.

Lusa

  • Mário Centeno lidera hoje a primeira reunião do Eurogrupo
    1:56
  • Eleição de Rio "embaraça" PCP e BE
    0:34

    Opinião

    Luís Marques Mendes considera que a eleição de Rui Rio veio criar embaraço ao PCP e Bloco de Esquerda. O comentador da SIC considera que a promessa de que venha a haver pactos de regime entre PS e PSD é motivo de preocupação para os parceiros do Governo.

  • Quem são os arguidos da operação Fizz
    2:29

    País

    É já considerado o julgamento do ano da justiça portuguesa e o caso que está a abalar as relações entre Portugal e Angola. O processo da operação Fizz tem quatro arguidos, mas um deles, já é certo, não irá sentar-se esta segunda-feira no banco dos réus.

  • Que shutdown é este que paralisou os EUA?
    2:27
  • Casal que mantinha filhos acorrentados queria participar num reality show
    3:15
  • Quase 100 atletas testemunharam contra médico Larry Nassar
    1:38

    Desporto

    Quase 100 atletas e antigas ginastas da seleção dos Estados Unidos da América confrontaram esta semana, em tribunal, o médico Larry Nassar, acusado de assédio sexual. Em dezembro, o clínico foi condenado a 60 anos de prisão por um tribunal do Michigan, por posse de pornografia infantil.