sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Pelo menos 23 civis mortos em bombardeamento perto de cidade síria de Al Raqa

© Rodi Said / Reuters

O número de vítimas dos bombardeamentos realizados por aviões alegadamente da coligação internacional, liderada pelos EUA, perto da cidade síria de Al Raqa subiu para 23, informou o Observatório Sírio para os Direitos Humanos.

Entre os mortos no bombardeamento realizado na localidade de Al Matab, controlada pelo grupo radical Daesh, há oito crianças e seis mulheres, segundo o Observatório, que disse que a maioria das vítimas pertencem a uma mesma família.

A Organização não-governamental também referiu a existência de feridos, incluindo alguns em estado grave, mas sem precisar números.

Desde o início das operações da coligação internacional, em setembro de 2014, morreram pelo menos 890 civis, entre eles 212 crianças, devido aos bombardeamentos, segundo uma contagem do Observatório.

A ONG reiterou na terça-feira o pedido à coligação internacional para ter cuidado com os bombardeamentos nas zonas urbanas como Al Raqa, porque "não há justificação" para matar civis.

Os Estados Unidos apoiam também, com cerca de 500 efetivos de forças especiais, as Forças da Síria Democrática (FSD), milícias lideradas por curdos, que desenvolvem a operação "Ira do Eufrates" desde novembro passado com o objetivo de isolar a cidade de Al Raqa, a "capital" do grupo Daesh.

As FSD estão a uns oito quilómetros de Al Raqa e recentemente conseguiram cortar várias estradas que ligavam esta cidade com outras sob o controlo dos radicais, como Deir al Zur.

Segundo fontes de Defesa norte-americanas citadas pelo diário The Washington Post, os Estados Unidos começaram a destacar efetivos dos fuzileiros como reforço para o assalto a Al Raqa.

Lusa

  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28
  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57