sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Número de mortos em ofensiva jihadista em Damasco sobe para 67

Hassan Ammar

Pelo menos 67 pessoas, incluindo 15 civis, morreram esta quinta-feira numa ofensiva do grupo extremista Daesh contra posições das forças do regime sírio na província de Hama (centro da Síria), informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

O anterior balanço da ofensiva 'jihadista' dava conta de 31 vítimas mortais, incluindo 12 civis.

Segundo o novo balanço avançado pela organização não-governamental, com sede em Londres, entre as vítimas civis constam quatro mulheres e cinco menores.

Nas fileiras das forças governamentais, o Observatório indicou que existem pelo menos 27 baixas. A organização informou que 10 corpos ainda não foram identificados.

A ofensiva 'jihadista' começou às primeiras horas de hoje em zonas controladas pelas forças de Damasco na província de Hama e centrou-se em duas localidades pró-regime: Aqareb al-Safi, onde a população é maioritariamente ismaili (ramo que pertence aos muçulmanos xiitas), e Mabouje, onde vivem sunitas e minorias ismaili, sefardita e alauita.

Esta informação fez aumentar os receios de que os combatentes do grupo radical sunita possam estar a cometer um massacre nestas localidades, como aconteceu com outras comunidades minoritárias na Síria e no Iraque.

A agência noticiosa estatal SANA informou posteriormente que unidades do exército sírio, apoiadas pelas Forças de Defesa Nacional (milícias pró-governamentais) tinham feito uma contraofensiva em Aqareb al-Safi.

A localidade de Mabouje tinha sido alvo de um ataque do Daesh em março de 2015. Na altura, os 'jihadistas' executaram 37 civis e raptaram outros 50, dos quais metade eram mulheres.

O regime, os rebeldes e os extremistas do Daesh dividem o controlo da província de Hama, localizada na região centro da Síria, país envolvido numa guerra civil desde março de 2011.

Esta ofensiva do Daesh coincide com um ataque das forças governamentais sírias contra posições extremistas na província de Alepo (norte).

Entre quarta-feira e hoje, pelo menos 49 pessoas morreram nestes confrontos, em que as forças do regime de Damasco conseguiram progredir em direção a Maskane, no extremo leste da província.

Lusa