sicnot

Perfil

Daesh

Daesh

Daesh

Número de mortos em ofensiva jihadista em Damasco sobe para 67

Hassan Ammar

Pelo menos 67 pessoas, incluindo 15 civis, morreram esta quinta-feira numa ofensiva do grupo extremista Daesh contra posições das forças do regime sírio na província de Hama (centro da Síria), informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos.

O anterior balanço da ofensiva 'jihadista' dava conta de 31 vítimas mortais, incluindo 12 civis.

Segundo o novo balanço avançado pela organização não-governamental, com sede em Londres, entre as vítimas civis constam quatro mulheres e cinco menores.

Nas fileiras das forças governamentais, o Observatório indicou que existem pelo menos 27 baixas. A organização informou que 10 corpos ainda não foram identificados.

A ofensiva 'jihadista' começou às primeiras horas de hoje em zonas controladas pelas forças de Damasco na província de Hama e centrou-se em duas localidades pró-regime: Aqareb al-Safi, onde a população é maioritariamente ismaili (ramo que pertence aos muçulmanos xiitas), e Mabouje, onde vivem sunitas e minorias ismaili, sefardita e alauita.

Esta informação fez aumentar os receios de que os combatentes do grupo radical sunita possam estar a cometer um massacre nestas localidades, como aconteceu com outras comunidades minoritárias na Síria e no Iraque.

A agência noticiosa estatal SANA informou posteriormente que unidades do exército sírio, apoiadas pelas Forças de Defesa Nacional (milícias pró-governamentais) tinham feito uma contraofensiva em Aqareb al-Safi.

A localidade de Mabouje tinha sido alvo de um ataque do Daesh em março de 2015. Na altura, os 'jihadistas' executaram 37 civis e raptaram outros 50, dos quais metade eram mulheres.

O regime, os rebeldes e os extremistas do Daesh dividem o controlo da província de Hama, localizada na região centro da Síria, país envolvido numa guerra civil desde março de 2011.

Esta ofensiva do Daesh coincide com um ataque das forças governamentais sírias contra posições extremistas na província de Alepo (norte).

Entre quarta-feira e hoje, pelo menos 49 pessoas morreram nestes confrontos, em que as forças do regime de Damasco conseguiram progredir em direção a Maskane, no extremo leste da província.

Lusa

  • Passos nega que resultado das autárquicas ponham em causa liderança do PSD
    7:46
  • PS e PSD trocam acusações sobre Tancos
    1:18
  • Homens vítimas de violência doméstica
    31:17
  • Marcelo mergulha na baía de Luanda
    0:45
  • Marcelo garante que relações com Angola "estão vivas"
    1:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou esta segunda-feira as boas relações entre Portugal e Angola. À chegada a Luanda para a posse do novo Presidente angolano João Lourenço, o chefe de Estado português aproveitou para tomar um banho de mar.

  • Défice chegou aos 2.034 milhões em agosto
    1:51

    Economia

    O défice do Estado caiu 1.900 milhões de euros até agosto, em comparação com o ano passado. A recuperação da economia ajudou a baixar o défice, com mais receitas e impostos acima do esperado. Já a despesa pública ficou praticamente inalterada e os pagamentos do Estado em atraso subiram.

  • EUA negam ter declarado guerra à Coreia do Norte

    Mundo

    Os Estados Unidos negaram esta segunda-feira ter declarado guerra à Coreia do Norte e frisaram que Pyongyang não pode disparar contra os seus aviões em águas internacionais, em resposta a uma ameaça do ministro dos Negócios Estrangeiros norte-coreano.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.