sicnot

Perfil

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Vitória do PP em Espanha, com menos de 30% - indica primeira projeção

O Partido Popular (PP, no poder) obterá entre 114 e 118 lugares e 26,8 por cento dos votos, indica uma sondagem à boca das urnas hoje divulgada pela televisão pública espanhola TVE.

Reuters

Reuters

© Jon Nazca / Reuters

A mesma projeção refere que o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) ficará em segundo lugar em número de deputados (entre 81 e 85), mas com menos votos do que o Podemos, que vai conseguir entre 76 e 80 parlamentares.

A sondagem, elaborada pelo TNS à boca das urnas mediantes 177 mil entrevistas a eleitores, dá ao Podemos 21,7% dos votos e 20,5% ao PSOE.

O partido Ciudadanos deverá ficar na quarta posição com 15,2% dos votos e entre 47 e 50 lugares no parlamento.

A União Popular-IU terá 4,1% e entre três e quatro deputados, a ERC 2,5% e entre nove e 11 lugares, a Democràcia i Llibertat (DiL) 1,7% e seis ou sete parlamentares.

A sondagem atribuiu 1,1% dos votos e quatro ou cinco assentos ao PNV e ao EH Bildu 1% e três ou quatro lugares.

Outras duas forças políticas poderão conseguir representação já que a sondagem lhes dá a possibilidade de elegerem um deputado: a Coligação Canária, com 0,3% dos votos e Geroa Bai, com 0,2%.

Lusa

  • Espanhóis escolhem novo Governo sob alerta antiterrorista de nível 4
    1:41

    Eleições em Espanha

    Os espanhóis escolhem hoje o novo Governo. Tudo aponta para umas eleições muito participadas no dia em que Espanha entra numa etapa política nova. Esta é a primeira vez que o país vai a votos sob um alerta antiterrorista. Por causa dos recentes atentados em Paris o nível de alerta foi elevado para 4, um grau abaixo do máximo, o que significa que há um risco alto de atentado. As autoridades admitem que o dispositivo de segurança é superior em relação às anteriores legislativas.

  • Maioria dos eleitores em Espanha manifesta vontade de mudança
    3:29

    Eleições em Espanha

    O enviado da SIC a Espanha, Rodrigo Pratas, fez o balanço das primeiras horas das eleições gerais, marcadas por uma vontade de mudança que se sente um pouco por todo o país. Mais de 36,5 milhões de eleitores vão hoje às urnas para escolher um novo Governo, umas eleições das quais sairá a necessidade de acordos pós-eleitorais para formação do executivo, ou seja, o fim do bipartidismo.

  • Maria Cavaco Silva "muito espantada" com caso Raríssimas
    0:56

    País

    Maria Cavaco Silva disse hoje que ficou surpreendida e preocupada com as suspeitas de irregularidades na associação Raríssimas. A ex-primeira dama garante que desconhecia a situação e afirma que Portugal não é "abonado" ao ponto de poder desperdiçar o trabalho feito, lembrando que os utentes não podem sofrer com a polémica.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • "O futuro da Autoeuropa não está em causa"
    0:43

    Economia

    O secretário de Estado do Trabalho apelou a que os partidos não se intrometam nas negociações entre os trabalhadores e a administração da Autoeuropa. Em entrevista à Edição da Noite da SIC Notícias, Miguel Cabrita afastou a hipótese de estar em causa o encerramento da fábrica de Palmela. 

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28