sicnot

Perfil

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Vitória do PP em Espanha, com menos de 30% - indica primeira projeção

O Partido Popular (PP, no poder) obterá entre 114 e 118 lugares e 26,8 por cento dos votos, indica uma sondagem à boca das urnas hoje divulgada pela televisão pública espanhola TVE.

Reuters

Reuters

© Jon Nazca / Reuters

A mesma projeção refere que o Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) ficará em segundo lugar em número de deputados (entre 81 e 85), mas com menos votos do que o Podemos, que vai conseguir entre 76 e 80 parlamentares.

A sondagem, elaborada pelo TNS à boca das urnas mediantes 177 mil entrevistas a eleitores, dá ao Podemos 21,7% dos votos e 20,5% ao PSOE.

O partido Ciudadanos deverá ficar na quarta posição com 15,2% dos votos e entre 47 e 50 lugares no parlamento.

A União Popular-IU terá 4,1% e entre três e quatro deputados, a ERC 2,5% e entre nove e 11 lugares, a Democràcia i Llibertat (DiL) 1,7% e seis ou sete parlamentares.

A sondagem atribuiu 1,1% dos votos e quatro ou cinco assentos ao PNV e ao EH Bildu 1% e três ou quatro lugares.

Outras duas forças políticas poderão conseguir representação já que a sondagem lhes dá a possibilidade de elegerem um deputado: a Coligação Canária, com 0,3% dos votos e Geroa Bai, com 0,2%.

Lusa

  • Espanhóis escolhem novo Governo sob alerta antiterrorista de nível 4
    1:41

    Eleições em Espanha

    Os espanhóis escolhem hoje o novo Governo. Tudo aponta para umas eleições muito participadas no dia em que Espanha entra numa etapa política nova. Esta é a primeira vez que o país vai a votos sob um alerta antiterrorista. Por causa dos recentes atentados em Paris o nível de alerta foi elevado para 4, um grau abaixo do máximo, o que significa que há um risco alto de atentado. As autoridades admitem que o dispositivo de segurança é superior em relação às anteriores legislativas.

  • Maioria dos eleitores em Espanha manifesta vontade de mudança
    3:29

    Eleições em Espanha

    O enviado da SIC a Espanha, Rodrigo Pratas, fez o balanço das primeiras horas das eleições gerais, marcadas por uma vontade de mudança que se sente um pouco por todo o país. Mais de 36,5 milhões de eleitores vão hoje às urnas para escolher um novo Governo, umas eleições das quais sairá a necessidade de acordos pós-eleitorais para formação do executivo, ou seja, o fim do bipartidismo.

  • Oceanário de Lisboa dá formação sobre impacto da acumulação de plásticos nos oceanos
    2:37
  • Trump e Netanyahu discutiram "ameaças que o Irão coloca"

    Mundo

    O novo Presidente norte-americano, Donald Trump, e o primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, debateram "as ameaças que o Irão coloca" e concordaram que a paz israelo-palestiniana só pode ser "negociada diretamente", anunciou este domingo a Casa Branca.