sicnot

Perfil

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Rei de Espanha encerra nova ronda de audições com PSOE e PP

O Rei de Espanha, Felipe VI, recebe hoje os líderes do PSOE, Pedro Sánchez, e do PP, Mariano Rajoy, no encerramento da segunda ronda de audiências com vista à formação do Governo em Espanha.

Rei de Espanha

Rei de Espanha

© Andrea Comas / Reuters

O primeiro a ser recebido pelo monarca espanhol é o secretário-geral do PSOE, às 11:00 (10:00 em Lisboa) no Palácio da Zarzuela, em Madrid. Mariano Rajoy é recebido às 17:00 (16:00 em Lisboa).

No final da primeira ronda de audiências, Felipe VI convidou Rajoy (presidente do governo em funções e líder do partido mais votado nas eleições gerais de 20 de dezembro), mas este declinou temporariamente o convite para ir a votos no parlamento, afirmando que não tinha ainda apoios suficientes para vencer a votação de investidura.

O PP (vencedor das eleições com 123 deputados, mas sem maioria absoluta) precisa do apoio (ou da abstenção do PSOE) para ter eleger Rajoy (bem como da abstenção do Ciudadanos, de centro-direita). Já o PSOE pretende governar com uma solução "à portuguesa" (ou seja, formando governo sozinho, mas com acordos de apoio parlamentar: ou do Podemos ou do Ciudadanos ou de ambos).

Para já, o Podemos propôs ao PSOE um governo de coligação (ficando com a vice-presidência e pelo menos cinco ministérios), incluindo a Izquierda Unida (comunistas) e acordos com forças catalãs ou bascas.

Neste cenário de impasse, o Rei poderá convidar novamente Mariano Rajoy a formar governo (e este poderá declinar novamente) ou convidar desde já Pedro Sánchez (que tem afirmado preferir esperar que o PP seja "chumbado" no parlamento antes de iniciar negociações com a restante esquerda).

O monarca também pode não convidar ninguém a formar governo, preferindo que os líderes partidários se apresentem já com soluções de governo em estado de negociação mais avançado.

Neste cenário de impasse, os vários líderes partidários já falam cada vez mais em novas eleições, sabendo-se que o prazo de dois meses para a escolha do presidente do executivo apenas começa a contar após a primeira votação de investidura.

Essa votação apenas é marcada quando o rei convida um candidato, este aceita e a Mesa do Congresso dos Deputados fixa uma data para o plenário.

Lusa

  • Santana diz que Marcelo por vezes faz de conta que é primeiro-ministro
    1:12

    País

    Santana Lopes diz que a expectativa que Passos Coelho criou sobre o mau desempenho do Governo se está a virar-se contra ele. Numa entrevista ao jornal Expresso deste sábado, o ex-primeiro-ministro e ex-presidente da Câmara Municipal de Lisboa considera contudo que Passos Coelho ainda poderá ganhar as próximas eleições. Sobre Marcelo, o atual provedor da Santa Casa da Misericórdia diz que por vezes faz de conta que é o primeiro-ministro.

  • Coala do Zoo de Duisburg viaja para Lisboa 

    País

    A SIC acompanhou, em exclusivo, a transferência de uma coala do Zoo de Duisburg, na Alemanha, para o Jardim Zoológico de Lisboa. O animal foi transportado pela TAP e batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Uma reportagem para ver mais logo no Jornal da Noite da SIC.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Caravana com cinzas de Fidel chega este sábado a Santiago de Cuba
    2:01
  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.