sicnot

Perfil

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Eleições em Espanha

Rajoy inicia amanhã contactos com outros partidos para formar Governo

O chefe do executivo espanhol, Mariano Rajoy, anunciou hoje em Bruxelas que começa na quinta-feira os contactos com outros líderes políticos para tentar chegar a acordo para formar um novo governo.

© Phil Noble / Reuters

O presidente de governo de gestão viu o seu partido, o PP (Partido Popular, de direita) reforçado, em percentagem de votos e número de lugares no Congresso de Deputados, nas eleições legislativas realizadas no último domingo em Espanha.

Rajoy afirmou que, nesta primeira fase das negociações, espera testar se há uma "boa disposição" nos outros partidos, e a partir daí nomeará uma comissão negociadora para iniciar as conversações.

O presidente do executivo espanhol assume que, com 137 deputados num total de 350, não pode aplicar a "cem por cento" as suas propostas.

"O mais razoável", afirmou Rajoy, é que o processo de negociação se faça com "a maior celeridade possível" e "todos" os envolvidos, onde se inclui também, devem ser "rápidos, diligentes e construtivos".

O chefe do governo espanhol deslocou-se a Bruxelas para participar na cimeira que discutiu a decisão do Reino Unido de abandonar a União Europeia.

O PP, de Mariano Rajoy, foi o mais votado nas eleições de domingo, com 137 deputados, mais 14 que nas legislativas de dezembro, mas longe dos 176 mandatos que dão a maioria absoluta no congresso espanhol.

O PSOE, de Pedro Sanchez, ficou em segundo lugar, com 85 lugares (90 em dezembro), enquanto a aliança de esquerda Unidos Podemos, que as sondagens colocavam em segundo lugar, ficou em terceiro e elegeu 71 deputados, com o Ciudadanos (centro-direita) a conseguir 32 assentos.

Apenas uma coligação do PP com o PSOE conseguirá reunir os lugares suficientes para que Espanha possa ter um governo de maioria, na sequência das eleições de domingo.

Rajoy já indicou que preferia liderar uma grande coligação com o PSOE e começará por falar com Pedro Sánchez, mas ao contrário do que aconteceu em dezembro, as suas opções são agora mais amplas.


Lusa

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • Deputados britânicos debatem hoje petição que desvaloriza visita de Donald Trump

    Mundo

    Os deputados britânicos debatem hoje uma petição que reclama que a futura visita de Estado do Presidente norte-americano, Donald Trump, seja reduzida a uma visita oficial, enquanto dezenas de milhares de pessoas se manifestam sobre o mesmo assunto. Dezenas de milhares de pessoas são esperadas hoje nas ruas de várias cidades do Reino Unido, em protestos organizados para coincidir com a discussão no parlamento (na Câmara dos Comuns) de uma petição 'online' que já tem quase dois milhões de subscritores.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Matteo Renzi demite-se da liderança do Partido Democrático

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro italiano Matteo Renzi demitiu-se hoje da liderança do Partido Democrata (PD), uma decisão que faz parte de uma estratégia para retomar o controlo da formação de centro-esquerda, onde uma minoria mais à esquerda ameaça cindir-se.